top of page

16 de fev. de 2024

LC Agência

Simone Maryam fala sobre ilusões da liberdade, desejos e ganância no livro "Mãe Liberté"


 Um romance ambientado em um dos períodos mais violentos do país, a autora retrata ganâncias e maldades humanas que ainda hoje são aprisionadores sociais e de individualidade.


#Literatura

Imagem divulgação.

O livro Mãe Liberté transporta os leitores para os conflitos de um Brasil escravocrata com o objetivo de refletir sobre um tema que, mesmo depois de séculos, permanece atual: a luta pela liberdade. Com um romance ambientado em um dos períodos mais violentos do país, Simone Maryam retrata ganâncias e maldades humanas que ainda hoje são aprisionadores sociais e de individualidade.


No enredo, as trajetórias de muitos personagens se cruzam e formam um panorama complexo da realidade de uma época atravessada por intensos preconceitos raciais, de gênero e classe. Entre os arcos que aparecem, há um senhor de engenho que nega as ideias do pai e quer se distanciar do sistema escravocrata; um homem branco que, na infância, foi abandonado pela família em Portugal e adotado por uma mãe negra; uma mulher escravizada com sonhos de alforriar a si e a suas companheiras; um jovem gay que precisa esconder os sentimentos para sobreviver à homofobia.


Anúncio



A autora propõe ainda, uma reflexão sobre as liberdades possíveis em um contexto cruel e desigual. “Somos escravos de uma sociedade corrupta de alma. Somos escravizados de forma silenciosa, do passado mal resolvido, de amores doentios, de marcas, de dietas”, afirma a escritora.



Serviço: Livro “Mãe Liberté: escravo dos seus desejos ou senhor das suas vontades” de Simone Maryam
Onde encontrar: Amazon | Clube de Autores
Instagram: @simonemariyam


Anúncio

bottom of page