top of page

5 de dez. de 2023

Gil Sóter

Psica lança curta-metragem sobre a força ancestral-futurista feminina da Amazônia


O curta-metragem, que tem criação, roteiro, pesquisa e direção realizados por mulheres paraenses, foi lançado na última sexta-feira (01/12).


#Festival

Imagem: divulgação.

A Amazônia é mulher. Preta, indígena, cabocla, urbana, ribeirinha. Matriarca ancestral e que aponta para o amanhã, que só pode existir se feito de água, mata, cuidado e resistência. Esse é o norte do vídeo-manifesto do Festival Psica 2023, uma ode ao feminino amazônida. O curta-metragem, que tem criação, roteiro, pesquisa e direção realizados por mulheres paraenses, foi lançado na última sexta-feira (01/12).


Anúncio



O vídeo revela uma Amazônia mais íntima, baseada em tecnologias sensíveis de afeto, mas sem deixar de ser bruta e valente para se manter de pé. “No manifesto, imprimimos as nossas vivências, geracionais, de racialização, de religiosidades. Pensamos a construção deste trabalho enquanto memória, em primeira pessoa até chegar na pluralidade, aquela ideia de que o pessoal é político, principalmente por se tratar da Amazônia, reconhecendo o movimento das matriarcas enquanto mestras das nossas vidas”, explica Bruna Suelen, artista e pesquisadora, que assina o roteiro junto à Vic Argôlo, pesquisadora social e da comunicação, e Giseli Vasconcelos, também artista e pesquisadora.


Serviço: Vídeo-manifesto do Festival Psica 2023 disponível no canal de Youtube do Psica. Festival Psica 2023: 15 a 17 de dezembro - Belém do Pará Mangueirão e Cidade Velha. Ingressos: festivalpsica.byinti.com

Anúncio

bottom of page