top of page

27 de nov. de 2023

  • Preto Ícone Twitter
  • Black Facebook Icon
  • Black Instagram Icon

MInC

Portaria assinada pelo MinC e Iphan oficializa o tombamento de quilombos brasileiros


O texto publicado no Diário Oficial da União (DOU) foi resultado de um processo iniciado seis meses atrás e que contou com a colaboração dos MinC, MIR, MDHC, Incra e Fundação Cultural Palmares.


#Patrimônio

Imagem: Felipe Araújo - Minc / Divulgação.

O que é patrimônio pra você? Com essa provocação ocorreu no dia 20 de novembro a cerimônia de assinatura simbólica da portaria de tombamento de quilombos. O texto publicado no Diário Oficial da União (DOU) foi resultado de um processo iniciado seis meses atrás e que contou com a colaboração dos Ministérios da Cultura (MinC), Ministério da Igualdade Racial (MIR) e dos Direitos Humanos e da Cidadania (MDHC), do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) e da Fundação Cultural Palmares.


“Hoje é um dia de fortalecimento das nossas pautas. Porque só a gente que tem na pele essa cor, sabe o sofrimento que carrega para chegar à alguma coisa. Todas as conquistas dos povos de matrizes africanas são feitas a partir do momento que existem pessoas, da base pra cima, para trazer um pouco de consciência a quem sempre esteve no poder e nunca reconheceu. Então, esse é um grande momento”, avaliou a ministra da Cultura, Margareth Menezes.


Anúncio



De acordo com a nova portaria, podem ser tombados sítios que abriguem vestígios materiais de quilombos já extintos ou documentos que façam referência à memória deles, assim como sítios ainda hoje ocupados por comunidades quilombolas. Segundo dados do último Censo, há 1,3 milhão de brasileiros quilombolas no Brasil hoje.



Fonte: Ministério da Cultura

Anúncio

#COLUNAS

WhatsApp Image 2024-02-14 at 21.21.23.jpeg

Franciorlis ViannZa - Escritor 

Paulo Ferreira - Escritor e Jornalista

bottom of page