Assessoria de Comunicação

Larissa Latif apresenta espetáculo "Imemorial" no teatro Waldemar Henrique


#Teatro

Imagem: divulgação


Imemorial é um espetáculo solo da atriz Larissa Latif (@larissa.latif), criado a partir de uma dramaturgia original que explora o universo de uma ancestralidade mítica e dos nomadismo que atravessam as vidas de sete gerações de mulheres de uma mesma família. A apresentação será neste sábado (17/09) no teatro Waldemar Henrique, às 20h.



Segundo Larissa Latif, o espetáculo é um processo que se liga a outros dois, nos quais dois grandes indutores se articulam, o imaginário das serpentes e as questões de gênero. "Esses três espetáculos compõem a Trilogia das Serpentes. O primeiro se chamou Cabaré Lindoneia, o segundo, Nascida Cobra Revirada em Gente e, o terceiro, Imemorial. Mais especificamente falando do Imemorial, o processo de criação começou com a escrita da dramaturgia, do texto mesmo. Em seguida, depois de fazermos o mapa das soluções cênicas, que é um processo em que a gente compreende o que o espetáculo pede em termos de visualidade, veio a fase da construção da cenografia e do figurino. Só aí é que começamos os ensaios, a criação da encenação do espetáculo propriamente dita", explica a atriz.






Larissa conta que o espetáculo é um mergulho numa autobiografia fabulada, que nasce do desejo de reinventar e recontar as histórias das mulheres de sua família, misturando-as ao imaginário mítico da Amazônia. "Essa imaginação das cobras me acompanha desde a infância, ela aparece em muito da minha produção artística e acadêmica. Eu preencho com histórias de serpentes as lacunas biográficas nas narrativas da minha ancestralidade. Acho que os três espetáculos da Trilogia da Serpente cumprem esse papel na minha vida e na minha trajetória de artista e pesquisadora", destaca a artista.



"Eu espero que as pessoas gostem e que o espetáculo seja um convite a esse mergulho duplo na mitologia amazônica e no pensamento crítico sobre as normatividades que atravessam os nossos corpos, mas também sobre as possibilidades de inventarmos mundos mais vivíveis, de criarmos frestas por onde respirar e transformar o que nos sufoca em alento", finaliza Larissa, falando sobre a sua expectativa e o que público pode esperar de sua apresentação.



O espetáculo terá sua estreia na programação do aniversário do Teatro experimental Waldemar Henrique. A estreia será no dia 17 de setembro às 20h, com os ingressos no valor de R$ 20 com meia para estudantes.


Texto: Assessoria de Comunicação
  • Preto Ícone Twitter
  • Black Facebook Icon
  • Black Instagram Icon