top of page

6 de dez. de 2022

Sesc Pará

FICCA 2022 terá sessões em Bragança, Belém e cidade do Porto, em Portugal

#Cinema

Imagem divulgação.


Após receber 134 inscrições de filmes nacionais e internacionais, o VIII Festival Internacional de Cinema do Caeté – FICCA, chega ao seu momento de culminância, entre os dias 8 e 10 de dezembro de 2022. Com 34 filmes selecionados entre longas, médias e curta-metragens de ficção e documentários, o FICCA vai realizar exibições paralelas em Belém, Bragança e Cidade do Porto, tudo de forma gratuita e com votação do público.



A cerimônia oficial de abertura será realizada no Liceu de Bragança, com palestra da professora doutora e crítica e cinema Luzia Miranda Álvares, na sexta-feira, dia 08, às 16h30, com transmissão simultânea no Cine Líbero Luxardo, em Belém. Já no dia 09 de dezembro, o FICCA realiza as sessões competitivas com os filmes selecionados, das 14h às 19h, tanto em Belém, no Cine Líbero quanto nos campi da UFPa e IFPa, em Bragança. Enquanto que a cidade do Porto, em Portugal, recebe a Sessão Especial Luso-Brasileira, às 20h, na Livraria Gato Vadio.



No sábado, dia 10, o Cine Líbero recebe as mostras: “Sérgio Santeiro”, às 14h; “O Cinema Invisível de Vicente Cecim”, às 15h; e “O Exército e o exercício cinematográfico de Ana Tinoco”, às 16h. Enquanto que às 17h, Belém e Bragança exibem os filmes premiados nesta oitava edição do Festival.






Sobre o FICCA: Idealizado e produzido por Francisco Weyl, o Festival Internacional de Cinema do Caeté – FICCA já é uma marca consolidada entre os festivais de cinema brasileiros, de caráter regional e internacional, sendo a cinematografia africana, lusitana, latina, brasileira – e amazônida, o que o sinaliza. Aberto à diversidade, o FICCA é espaço onde ecoam falas e imagens de realizadoras e realizadores sem visibilidade e engajados nas comunidades. De acordo com Francisco, o Festival propõe alternativas para democratizar o audiovisual, na perspectiva de fortalecer e desenvolver a cadeia setorial na Região dos Caetés.


Segundo seu realizador, o FICCA “quer afirmar o cinema a partir da Amazônia e reforçar o cinema feminino, indígena, lgbtqia+, provocar diálogos em projetos culturais que revelam poéticas cinematográficas locais, sob diversas linguagens e formatos, alguns influenciados pelo próprio festival, que tem expandido e consolidado a sua proposta inclusiva e colaborativa com ações culturais e projeções de filmes em espaços regionais ou em países estrangeiros como Portugal e Cabo Verde, além do Brasil”.



Serviço: VIII Festival Internacional de Cinema do Caeté
De 8 a 10 de dezembro
Belém, Bragança e Cidade do Porto

Cerimônia de abertura: 8 de dezembro, às 16h30, no Liceu de Música da UEPA, em
Bragança, proferida por Luzia Miranda Álvares. Aberto ao público, com transmissão simultânea no Cine Líbero Luxardo, em Belém.

Belém: Cine Líbero Luxardo (@cineliberoluxardo), das 14h às 19h. Entrada franca
Bragança: Nos campi do Instituto Federal do Pará – IFPa (@ifpaoficial) e da Universidade Federal do Pará – UFPa (@ufpabraganca), de 14h às 19h. Entrada Franca
Cidade do Porto: Na Livraria Gato Vadio, às 20h. Aberto ao público

Votação dos filmes da mostra competitiva: via redes sociais do FICCA: @ficcacinema


Texto: Dani Franco (Assessoria de Imprensa)
  • Preto Ícone Twitter
  • Black Facebook Icon
  • Black Instagram Icon
bottom of page