Fernando Assunção

Em nova videoarte Urb4no fala do papel da fé no caminho do jovem periférico


#Diversidade

Imagem: Gerson Rocha

O rapper paraense Urb4no expôs suas projeções de mundo em “Traumas e Ambições”, seu primeiro álbum, lançado no ano passado. Em “São Jorge”, o artista fala do papel da fé, especialmente no Santo Guerreiro, nesse processo de correr atrás dos sonhos de um jovem periférico. A videoarte chegou no finalzinho de setembro (30) nas plataformas de música. “São Jorge” tem produção executiva da Psica Gang (@psicagang) e distribuição também da Psica, através da Gramo Design Estratégico e da Warner Music Brasil (@warnermusicbr).



“Em ‘São Jorge’, eu reconheço e entendo que sempre foi Ele, mesmo quando eu não queria ver, sempre foi o Santo Guerreiro que me ajudou, que esteve ali. Entender essa identidade do guerreiro, de vencer as adversidades da vida, me ajudou a entender o mundo ao meu redor, como o meu papel dentro da cena musical amazônica. E é através da figura de São Joge que eu pude conseguir expressar isso”, diz.



A iniciativa é uma parceria do Circular com o Instituto Alachaster e projeto Moeda Verde e apoio da Máxima Segurança. A programação de lançamento da moeda conta com a oficina “Percussão Sustentável para crianças - Confecção de instrumentos musicais”, das 8h às 10h, e uma Roda de Conversa, às 10h30, no Fórum Landi, com a participação de Adelaide Oliveira, atual coordenadora do projeto Circular; Ted Vale, do Instituto Alachaster e Carol Magalhães, coordenadora do projeto Moeda Verde, que vai falar sobre a experiência bem sucedida no município de Igarapé Açu.






Urb4no conta que sua trajetória na religião é de altos e baixos. Apesar disso, a devoção ao Santo, cultuado nas igrejas católicas e também em religiões de matriz africana, como a umbanda, sempre falou mais alto. “É muito forte. Música é sobre expressar o que tem dentro da gente. Então, seria inevitável eu não falar dessa minha relação tão forte com o São Jorge e expor essa fé que é a fé que eu levo todos os dias pra sobreviver”, explica.


Nascido e criado no bairro da Terra Firme, periferia de Belém, Urb4no lançou o primeiro álbum em maio de 2021. Em “Traumas e Ambições”, ele mostra o contraste entre a vida periférica e sonhos que movem a juventude negra em cinco músicas. O artista diz que, um ano após este lançamento, hoje tem uma concepção diferente de mundo, o que demonstra maturidade na carreira, que é expressa também na letra de “São Jorge”.






“Após o lançamento de ‘Traumas e Ambições’ eu confesso que me deslumbrei, e isso é normal no processo de um artista, ninguém nasce com a capacidade de entender o mundo. Mas eu quebrei a cara e compreendi que já não era mais só eu e sim eu e as pessoas que acompanham o meu trabalho. Em ‘São Jorge’, é o momento que eu me senti bem para lançar e me entendi como artista e como ser humano que ocupa esse espaço”, reflete.



“Eu enxergo como uma possibilidade de entrar em um radar nacional, e até internacional, furando a bolha que é imposta diariamente na arte nortista. A própria música ‘São Jorge’ expressa essa revolta pelo que é imposto a nós, artistas amazônicos, do período colonial até os dias de hoje, onde a Amazônia não tem a devida atenção que merece. Então, essa parceria é um grande meio para combater essa realidade”, comemora.



Serviço - Lançamento da videoarte “São Jorge”, de Urb4no
Disponível nas plataformas de música do artista. Instagram @urb4no_.

Texto: Fernando Assunção (Assessoria de Imprensa)


  • Preto Ícone Twitter
  • Black Facebook Icon
  • Black Instagram Icon