Ariela Motizuki

“O Grande Circo em Miniatura” leva oficinas e teatro em miniatura no Bairro do Guamá


#Teatro



Imagem: divulgaão.




Trabalhar a linguagem do teatro em miniatura e expandir o conhecimento e valorização do teatro de animação no bairro do Guamá, é o que move os multi artistas do projeto “O grande circo em miniatura: teatro-caixa-circo”. Em forma de teatro de caixa, e bebendo na fonte do teatro em miniatura, o projeto vai levar às ruas do bairro as histórias de um circo e seus cinco personagens, além de ofertar a jovens oficinas de teatro de bonecos com bolsas como incentivo à participação. O espetáculo é uma idealização do Espaço Cultural Casinha de Brincantes, espaço voltado para apresentações e produções artísticas no bairro do Guamá.



O projeto invade as ruas do bairro do Guamá mostrando a vida de uma palhaça em busca do seu nariz vermelho e um místico que aprisiona uma criatura capaz de realizar desejos. A dinâmica das apresentações é nas ruas, e quem passa no local é abordado pelos artistas que convidam a conhecer o universo dentro da caixa, onde a magia acontece. As narrativas estão relacionadas com histórias e referências íntimas de criação dos manipuladores. Lucas Serejo, ator e um dos idealizadores do projeto, explica que entre as referências ele pensou em algo que tocasse em sentimentos profundos das pessoas. “Fiz uma mistura se baseando no Circo itinerante, que com muitas atrações possui, entre elas, a Tenda Mística, esse lugar de previsões e de certo conhecimento. Procurei referências outras, como a lenda do Diabo da garrafa, que realiza a riqueza e prosperidade”, conta Lucas.






Todo o processo de construção cenográfica foi feito a mão e tendo o papel como matéria prima base. Foram cinco semanas de criação intensa da equipe de artistas-manipuladores e da coordenação técnica, o trabalho foi orientado pelo Prof. Mestre Aníbal Pacha, que é referência no trabalho com o Teatro de Caixas em Belém, e contou com a coordenação técnica da cenógrafa Mônica Torres. Para Alana Lima, diretora, atriz e uma das idealizadoras do projeto, a intervenção é a realização de um sonho antigo. “Em 2018 me encantei pela linguagem depois de assistir vários espetáculos de teatro lambe-lambe. E descobri em Belém o Coletivo de Animadores de caixas, puxado pelos professores Aníbal Pacha e Edson Fernando, da UFPA. Uni esse desejo de trabalhar com a caixa ao sonho de trazer o circo pro bairro do Guamá. Sou palhaça de rua, mas não sou circense, e lá no fundo há um desejo de pertencer a magia do circo”, explica a idealizadora.



A intervenção de Teatro de Caixa faz parte do projeto homônimo selecionado pelo Prêmio FCP de incentivo à arte e à cultura 2022 e propõe quatro intervenções em diferentes pontos do bairro do Guamá, onde residem os artistas idealizadores Alana Lima (@alanalima.arte) e Lucas Serejo (@serejiin).



Programação

O grande circo em miniatura – intervenções de teatro de caixa
Dia 04/11 (sexta-feira)
10h – Rua Barão de Igarapé-Miri, esquina com Liberato de Castro.
19h – Passagem São Miguel, no Guamá. //

Dia 05/11 (Sábado)
9h – Biblioteca do Tucum – Passagem São José, Guamá.
19h – Praça Benedito Monteiro, no Guamá. //

Dia 06/11 (Domingo)
Oficina “Teatro com bonecos: uma experiência”
De 9h às 13h
Local: No Espaço Cultural Casinha de Brincantes – Pss. São Miguel, núm. 50 – altos.



Informações: Espaço Cultural Casinha de Brincantes (@casinhadebrincantes)


Texto: Ariela Motizuki (Assessoria de Imprensa)

  • Preto Ícone Twitter
  • Black Facebook Icon
  • Black Instagram Icon