top of page

5 de jan. de 2023

Roberta Brandão

"Territórios do Audiovisual'' promove exibição do resultado de oficinas em Outeiro


#Audiovisual


Imagem: divulgação.


No próximo sábado (07/01), a partir das 17:30, os jovens do Complexo Encanto Grupo de Apoio Social - CEGAS (@complexoencanto), em Outeiro, vão assistir os filmes de curta-metragem que produziram como alunos durante as oficinas em práticas iniciais no audiovisual, realizadas em dezembro de 2022. A exibição dos produtos e realização dos processos de aprendizagem são resultado do projeto “Territórios do Audiovisual'', que capacitou os jovens da ilha de Caratateua (Outeiro) e de mais duas comunidades da capital, a Vila da Barca e a Terra Firme. Contemplado pelo Edital Prêmio Preamar de Cultura e Arte 2022, a iniciativa do evento é da Clarté (@clartefilmes) e Marahu Filmes (@marahufilmes), produtoras de Belém do Pará, que atuam no mercado audiovisual desenvolvendo e executando projetos em diferentes formatos como longas-metragens de ficção, documentários e séries para televisão, com foco em contar histórias da Amazônia real. Além de produzirem o Marahu Lab, evento de mercado voltado para formação de profissionais da região Norte.



Para Antônio Pantoja, diretor do CEGAS, uma entidade filantrópica que atua há mais de dezesseis anos na ilha de Caratateua, oficinas como as ofertadas no projeto “Territórios do Audiovisual'' são oportunidades de despertar novos profissionais. “A expectativa é que os jovens se reconheçam, né? Principalmente, vejam o resultado da oficina e criem uma expectativa do possível. Percebam que trabalhar com cinema não é uma coisa distante do jovem da periferia”, avalia Antônio.






O intuito do projeto é capacitar jovens de áreas periféricas da cidade de Belém na produção audiovisual e na construção de uma autoestima. Ensinar não somente a formação técnica, mas também humanizada, como explica a coordenadora de Produção Executiva das Produtoras Clarté Filmes e Marahu Filmes, Tayana Pinheiro. “Acredito que o projeto superou as expectativas de entrega, como uma pessoa advinda das periferias de Belém, sei da importância de projetos sociais realizados para a comunidades, que na maioria das vezes encontram pouca aproximação de certas áreas, como é o caso do Audiovisual. Dessa forma, o intuito principal do projeto foi alcançado, que foi de criar essa possibilidade para o fortalecimento do protagonismo social dos jovens, os possibilitando a encontrar caminhos profissionais e a contarem suas próprias histórias”, finaliza a produtora executiva.



A experiência da realização da oficina na Vila da Barca, que ocorreu em outubro de 2022, já deu frutos. O jovem Nilson Sérgio, morador de uma das maiores ocupações em palafita da América latina uniu o interesse pela fotografia com a oportunidade de formação e está cada vez mais tendo interesse e experiência na área, como conta a liderança da comunidade, Pawer Martins, músico, operador de áudio e produtor. “Essas oficinas são boas porque a comunidade consegue ter um novo caminho. E buscar novas oportunidades através dessas oficinas. Temos o exemplo do Nilson Sérgio, um jovem morador que se interessa pelo tema e sempre faz oficinas quando surgem. Então, pra ele, essa experiência nova de criar roteiro, produzir um tema foi muito importante para compreender toda a questão da produção antes até o resultado final. Então, sempre é bom ter oficinas de audiovisual dentro da comunidade porque são novas oportunidades”, avalia o artista e morador da Vila.



Serviço: Resultado do projeto “Territórios do Audiovisual''. Data: 07/01/2022. Local: Encanto Grupo de Apoio Social - CEGAS. Passagem Combatente,Brasília, Outeiro


  • Preto Ícone Twitter
  • Black Facebook Icon
  • Black Instagram Icon
bottom of page