Narrativas e processos culturais de artistas negros na Amazônia são tema de podcast

#Sesc

Assucena Pereira e Miller Alcântara (Acima)Margareth Refkalefsky, Ceci Bandeira e Claudia Leão (abaixo) - Imagem: divulgação.



Dar maior visibilidade artístico-cultural para pessoas indígenas e negras é o objetivo do projeto Identidades Brasilis, do Serviço Social do Comércio (Assucena Pereira e Miller Alcântara (Acima)Margareth Refkalefsky, Ceci Bandeira e Claudia Leão (abaixo)), por meio de programações artísticas, educativas e culturais do Sesc em todo o país. No Pará, a programação virtual é virtual, com podcasts nos dias 12,14,19,21,26 e 28/10, a partir das 9h, no canal do Youtube do Sesc Pará.




O projeto promove a valorização das produções, pesquisas e questões de negros e indígenas, o evento on-line possibilitará que o público em geral conheça, crie conexões e se inspire a partir dos conteúdos que serão apresentados e estarão disponíveis no canal.




Os primeiros podcasts, dos dias 12 e 14/10, “A atriz da Diáspora” episódio 01 e 02, serão

uma abordagem sobre a pesquisa de mestrado de Ceci Bandeira acerca do trabalho da

Professora Zélia Amador de Deus em sua passagem pelo Grupo de Teatro Cena Aberta.

Participarão do podcast Ceci Bandeira, Claudia Leão, Margareth Refkalefsky, com mediação de Enoque Paulino.




Nos episódios 03 e 04 “Desmontagem do espetáculo do Zecas Coletivo de Teatro”, dos dias 19 e 21, os participantes Miller Alcântara, Assucena Pereira, com mediação de Enoque Paulino, falarão sobre a desmontagem do processo de criação do espetáculo “CALAFETO” do Zecas Coletivo de Teatro, assim como as questões raciais que permeiam a construção cênica/dramatúrgica/encenação/atuação.






Finalizando nos dias 26 e 28/10, com os episódios 5 e 6 “Festival de Cinema Negro Zélia Amador de Deus”, que trará uma conversa sobre a produção/realização do Festival de Cinema Negro Zélia Amador de Deus e o trabalho audiovisual realizado por artistas negros na Amazônia paraense. Participantes: Luana Peixe, Rosilene Cordeiro e Mediação de Carol Abreu.




Identidade Brasilis: O projeto possibilita o reconhecimento e a inclusão das artes e das culturas indígena, afro-brasileira e africanas no rol de ações do Sesc. Busca dar visibilidade artístico-cultural a pessoas indígenas e negras, com vias de promover a valorização das suas produções, pesquisas e questões, possibilitando que o público conheça, crie conexões e se inspire a partir dos conteúdos apresentados.





Serviço: Identidades Brasilis / Podcast: Canal do Youtube Sesc Pará

Informações: (91) 3721-2294 (Sesc em Castanhal) (91) 4005-9583 (Fale com o Sesc).

Fique atento as redes sociais Facebook, Instagram, YouTube e no Site do Sesc/Pa.


Texto: Coordenação de Comunicação do Sesc no Pará

106 visualizações