ICA UFPA apresenta “A Morte do Caixeiro Viajante”

#Teatro


A morte do caixeiro viajante - Imagem: Dani Cascaes.


Entre os dias 28 de novembro e 08 de dezembro, o Instituto de Ciências e Arte da Universidade Federal do Pará (ICA UFPA) apresenta o espetáculo “A Morte do Caixeiro Viajante”. A peça consiste na finalização do primeiro ano do curso técnico em teatro bem como, da formação dos alunos do curso de figurino cênico e do curso de cenografia. Sendo que os assistentes de figurino e cenografia são os alunos do primeiro ano dos respectivos cursos. Fazem parte também deste processo os concluintes do curso de especialização em dramaturgia. As apresentações ocorrerão nos dias 28, 29, 30 Nov. / 1, 5, 6, 7, 8 Dez. nos horários de 18h e 20h.




O texto a morte do caixeiro viajante foi escrito em 1948, pelo autor americano Arthur Miller e é considerado um clássico do teatro realista. O drama social vivido pelo personagem Willy Loman, dividi-se entre seus conflitos familiares e a profunda crise financeira em que se encontra em sua velhice.



Com o advento da modernidade, Willy Loman depara-se com a nova realidade econômica, desmontando o sonho americano, e sua realidade com a nova forma de trabalho. Loman está inserido, no sistema do capitalismo industrial dos Estados nortistas americano, que tiveram grande impulso no pós-guerra. Sua profissão de Caixeiro viajante, envolta em grandes histórias e aventuras sofre grande impacto com o avanço do desenvolvimento econômico do país deixando Willy Loman e sua família desamparados em um momento crucial de sua vida.




A família Loman luta diariamente para sobreviver dignamente, mas possui problemas em função das relações fragilizadas entre os membros da família. A relação ambígua de dependência com o filho Bif , no qual a realização do sucesso que ele próprio gostaria de ter almejado. A vida, é de fato um emaranhado de emoções, frustrações desejos, alucinações, desilusões são alguns dos elementos que compõe a trama familiar.



A morte do caixeiro viajante - Imagem: Dani Cascaes.

Além disso, a ideia que mais marca a vida de Loman, dita por seu melhor amigo Charlie é “você só tem aquilo que consegue vender”. Uma filosofia expressa no capitalismo que transforma as pessoas em míseros compradores e vendedores. E o pior sem nenhum amparo previdenciário no final de sua vida.




Texto: A morte do Caixeiro Viajante de Arthur Miller, adaptado por Rhero Lopes e Carlos Eduardo Lima. Direção: Karine Jansen e Claudio Didimano.



Serviço:

Datas: 28, 29, 30 Nov. / 1, 5, 6, 7, 8 Dez.

Local: ICA, Praça da República

Sessões: às 18h e 20h.

Ingresso: R$10 reais (meia para estudantes)

Informações FACEBOOK


Texto: Comunicação do espetáculo

35 visualizações