Em formato live, Norte Side Festival traz o rap, o graffiti e a discotecagem

#NorteSideFestival

#RapGraffitiDiscotecagem


Divulgação.


Com um olhar atento ao novo cenário de artistas da região, o Norte Side Festival traz para o palco da sua segunda edição os elementos da cultura hip hop e promove trocas culturais e empreendedoras entre público e artistas independentes nos próximos dias 01, 02 e 03 de abril, em formato de live no seu canal no YOUTUBE. A programação conta com discotecagem de DJs paraenses, shows de artistas locais, sessões de grafitagem e oficinas sobre moda, empreendedorismo e produção e captação de recursos.




O rap é um dos gêneros mais consumidos no mundo e com uma crescente exponencial do estilo no cenário brasileiro em 2020, configurando nas categorias de gêneros musicais mais ouvidos pelos usuários de plataformas de streaming como o Spotify, conforme levantamento realizado pelo DeltaFolha no ano passado. No Pará, é visível o quanto o cenário local de rap tem se destacado, especialmente a partir de batalhas, encontros e festivais como o Norte Side.



Divulgação.


"Ele é um holofote para artistas novos e consolidados, mas principalmente para artistas independentes”. O que contribui para a valorização do mercado musical local, tornando o evento uma plataforma de apoio ao artista, “O diferencial do Norte Side é a sua independência, um evento que pensa no cuidado com o artista desde o início, principalmente em tempos de pandemia”, complementa o rapper e produtor cultural, Pedro França - de nome artístico Drin Esc, sobre o festival.




Com o objetivo de oportunizar o compartilhamento de ideias daqueles que estão fazendo o seu “corre” para aqueles que querem começar ou expandir seus negócios, o primeiro dia de programação do evento oferece duas oficinas abertas ao público. A primeira delas traz a moda e o empreendedorismo como temática principal, tendo como convidado o Marco, que desde 2018 é responsável pela gerência da Grow, uma loja de roupas estilo street wear. Já a segunda oficina tem como tema a produção e captação de recursos, sendo comandada pelo produtor cultural e agente musical Jeft Dias da Psica Produções, que vai compartilhar sua visão sobre o atual mercado cultural de Belém e as formas de captação de recursos para realizar projetos musicais.




Para o produtor artístico do festival, Daniel ADR, a parte formativa da programação é uma oportunidade, “Para que artistas possam enxergar e profissionalizar formas de gerar renda através da criação de marcas, visto que a moda está diretamente ligada à cultura Hip-Hop e também para que novas iniciativas periféricas e de estilos alternativos possam conseguir captar recursos públicos e privados para o fomento da cultura periférica.” As oficinas ocorrerão pela plataforma google meet e podem ser acessadas pelo celular no aplicativo da ferramenta ou pelo computador.



Divulgação.


Movimentando o cenário rap paraense, o segundo e terceiro dia de programação do evento traz a força da juventude periférica à frente de uma das mais ferventes cenas nacionais com apresentações musicais de Kratos com participação especial de Selektah Nubeat, Erick Di, grupo de rap AJOYA, Drin Esc com participação especial de Michel Z e Nic Dias com participação especial de Yasmin Oss. A discotecagem fica por conta do veterano do movimento hip hop em Belém, o DJ Morcegão com sua setlist de black music. Com uma proposta no estilo “Live Painting”, o evento também conta com a participação de 4 artistas da cena do graffiti de Belém que pintaram 4 murais durante os shows de rap e de discotecagem.




As gravações foram realizadas em uma balsa na Baía do Guajará com toda a segurança recomendada pelas autoridades de saúde em virtude da pandemia da Covid-19.


Divulgação.


SERVIÇO: NORTE SIDE FEST LIVE

Moda e Empreededorismo às 16h / Produção e Captação de Recursos às 18h/ Live

pelo YouTube às 18h/ Instagram


Texto: Tainá Olicveira Barral (Assessoria de Imprensa)