Ellie Valente segue na briga pela vaga para tocar no Lollapalooza

#Lollapalooza


Ellie Valente - Imagem: divulgação.

A votação para tocar no Lollapalooza segue aberta, e a cantora paraense Ellie Valente segue no páreo pela vaga. A Votação ocorre até o dia 08 de março. O “Temos Vagas”, concurso que está sendo promovido pela rádio Rádio Rock 89 FM de São Paulo, irá selecionar uma banda para iniciar os trabalhos do festival Lollapalooza, que possui edições em cidades mundiais como Chicago (Estados Unidos), Berlim (Alemanha) e Santiago (Chile). A edição brasileira ocorre em São Paulo, de 3 a 5 de abril.




“Fui em algumas edições como plateia e sempre sonhei em um dia estar naquele palco. Essa me parece uma grande oportunidade e conto com a ajuda de todos para chegar lá”, conta a artista paraense Ellie Valente.



O concurso possui duas fases. Na primeira etapa, que vai até 8 de março, serão

classificadas 50 bandas entre as mais votadas pelo público (o link para votação em Ellie

Valente é https://www.radiorock.com.br/temosvagas/ellie-valente). Na etapa final, as 50

bandas mais votadas serão analisadas por uma comissão julgadora composta pela rádio e pela organizadora do evento. O resultado oficial será divulgado no dia 16 de março.



Ellie Valente - Imagem: divulgação.

A banda vencedora do concurso será a atração de abertura de show do festival

Lollapalooza, que será realizado no dia 3 de abril, no Autódromo de Interlagos, em São Paulo. A última edição do festival, em 2019, levou cerca de 250 mil pessoas. Para a edição 2020, já estão confirmadas bandas como Guns N’ Roses, The Strokes e Fresno, além dos artistas Travis Scott, Emicida, Pablo Vittar, Lana Del Rey e Ludmilla.




“Comecei a tocar guitarra por causa do Slash, do Guns N’ Roses. “Já pensou o que é eu tocar no mesmo palco que eles?”, fala Ellie, emocionada ao se imaginar ao lado de sua maior referência musical.



Guitarrista, compositora e cantora, Ellie Valente fala do universo feminino

contemporâneo em uma visão de dentro para fora no álbum Crisálida (lançado em

2019), com temas que falam de questões femininas, amor, sensualidade e prazer. O

momento marca a transição de instrumentista, em uma carreira de dez anos, para

frontwoman. A sonoridade mistura elementos do pop, do rock e do eletrônico.


Texto: Una Conteúdo - Assessoria de Comunicação

19 visualizações