Amafro promove campanha para ajudar artistas paraenses negras

Atualizado: Ago 17

#CampanhaAmafro


Imagem: divulgação.


Devido a pandemia do Covid19 varias atividades culturais tiveram de interromper suas atividades para preservar a saúde da população. Com isso diversos tiveram de buscar novas formas de arrecadar fundos para conseguir se manter suas atividades duarante a quarentena. Vendo essa realidade o projeto de financiamento Amafro (Arte de Mulheres Afroamazonidas) surgiu como resposta à escassez de recursos financeiros destinados a arte independente da Amazônia, sendo as mulheres artistas negras e periféricas um dos segmentos mais atingidos nesse momento de pandemia.




Esse financiamento tem como objetivo proporcionar um pró-labore artístico durante dois meses para 15 artistas negras, periféricas, estudantes, trabalhadoras, mães, que sem possuírem uma fonte de renda fixa, acreditam que a construção coletiva seja a alternativa para lhes proporcionar dignidade, podendo preservar-se dos riscos do Covid-19. A campanha começou na última segunda-feira (15/06), e quem tiver interesse pode contribuir pelo site da campanha (https://benfeitoria.com/amafro-arte-de-mulheres-afroamazonidas-g5a). A primeira meta da campanha é atingir R$ 16 mil até dia 03 de agosto, para distribuir entre as artistas.



Imagem: divulgação.


Segundo uma das idealizadoras, a fotógrafa Naiara Jinknss, as artistas tinham como única fonte de renda o trabalho como freelancer, ou seja, contratações por serviço ou temporários, que foram interrompidos pela pandemia. “A ideia surgiu com essas 15 artistas não tem renda fixa, e como precisamos movimentar qualquer coisinha. Se não existir isso não conseguimos trabalhar, e pensamos no financiamento coletivo para que todas as artistas negras pudessem ser contempladas, artistas de teatro, da dança, da fotografia, de diferentes artes. Como seria possível uma artista da dança conseguir renda com teatro fechado, por exemplo?”, conta a fotografa.





As histórias das artistas e imagens sobre suas obras ou produções estarão expostos pelo perfil do Instagram @amafro_. Dentre as artistas para quem os recursos serão destinados estão Ingrid Gomes, Thais Sombra, Cinara Morais, Nayara Jinknss, Natacha Barros, Marcely Gomes, Amerika Bonifácio, Beatriz Paiva, Thays Chaves, Maria Rodrigues, Emilly Cassandra, Mestra Lu Bailarina do Carimbó, Amanda Rabelo, Maísa Gomes e Anastacia Marshelly. As doações podem ser feitas a partir de R$ 10 até R$ 1.000. Como forma de retribuir os apoiadores e a sociedade, após atingirmos a meta do financiamento prepararemos uma exposição virtual onde todos poderão ter acesso as criações de cada uma dessas 15 mulheres beneficiadas pelas doações.




Serviço:

Contribua: Amafro - Arte de Mulheres Afroamazonidas

Meta: R$ 16 mil

Objetivo: contribuir com R$ 1 mil para 15 artistas amazônidas negras da periferia

Valor das contribuições: R$ 10, R$ 50, R$ 100, R$ 150, R$ 200, R$ 500 e R$ 1.000

CONTRIBUA ACESSANDO AQUI



Fonte: O Liberal e BemFeitoria/Amafro

28 visualizações