Virada Cultural traz 24h programação com diversas linguagens artísticas

#ViradaCultural


Virada selecionados 2021- Divulgação.


Shows, workshops, debates, performance de dança, clipes, videoarte, documentários e obras inéditas integram a programação da Virada Cultural Digital. São 21 atrações em 24 horas de festival que reúne talentos paraenses das mais diversas linguagens artísticas, nesta sexta-feira (7) e sábado (8).




A segunda edição do projeto, que estreou em 2014 com um público de milhares de pessoas pelas ruas de Belém, traz para o palco virtual o pop rock de Marisa Brito, o rap de Nic Dias, a sonoridade regional de Allan Carvalho e Ronaldo Silva, e a guitarrada de Aldo Sena; além de 14 atrações da seletiva aberta, e quatro eventos de profissionalização.




Na sexta-feira (7), a Virada recebe Aldo Sena, músico consagrado da guitarrada. Com mais de 40 anos de carreira, ele mostra sucessos de sua trajetória com lambadas, bregas e solos de guitarra. A noite traz também Nic Dias, rapper e ativista destaque na nova cena de Belém que traz em suas letras o feminismo periférico e o empoderamento de mulheres.




No sábado (8), o festival traz Ronaldo Silva e Allan Carvalho, um encontro musical com trajetória de 15 anos. Dois grandes nomes da música popular paraense, eles já lançaram três álbuns juntos e assinam ao menos 200 composições em parceria.



Marisa Brito traz André Abujamra para um show intimista na Virada. Marisa iniciou a carreira na “Euterpia”, banda de rock que marcou a cena de Belém entre os anos 90 e 2000, e forjou uma sonoridade que transita entre o pop alternativa e a MPB contemporânea.



Elder Effe - Imagem: Júnior Mattus.


Arte de todo tipo


A Virada Digital promoveu seletiva para as mais diversas linguagens artísticas. Foram escolhidas 14 atrações que ilustram a pluralidade de estilos do que é produzido no Pará. Serão exibidos os clipes de André Couto, "Quinta Dimensão"; Ágatha Sou, "Pretas do Pote"; Julliana Matemba, "Brisa"; e "Rima com farinha", de Everton MC e Pelé do Manifesto.




Eduardo Souza participa com o documentário "Círio de Nazaré: 228 Anos de História em Imagens"; e Guto Nunes com "A Lenda do Caraparu". Léo Chermont apresenta o clipe documental "O rio"; e Fernanda Brito Gaia, o videoarte "Livramento". O festival traz as apresentações inéditas de Elder Effe, que mostra ao público a obra "Um amigo lhe cai bem / Doravante Hotel"; e Jeff Moraes, que apresenta “Tambor&beat”.




Thalia Sarmanho apresenta a performance musical "Além da Parede". Dois na Janela faz o show "Ao Vivo no Casarão Floresta Sonora", e Renato Torres mostra o show "Perifeérico: canções e poemas".


Workshops


Serão quatro workshops sobre comunicação, poética, cinema e música. Na sexta-feira (7), a programação abre com o jornalista e produtor cultural Gustavo Aguiar, que ministra o encontro “Comunicação criativa para projetos culturais”. Também na sexta, a escritora, educadora e artista paraense Mayara La-Rocque ministra o “Laboratório poético de escrita”. Com mais de 18 anos de atuação na área, a jornalista, roteirista e crítica de cinema Lorenna Montenegro ministra o workshop “Cineastas – Mulher, feminismo e cinema”.




No sábado (8), a programação traz o músico e produtor musical Ed Guerreiro, que conduz o encontro “Música digital e direitos”. No workshop, ele discutirá o papel dos agentes na cadeia dos Negócios Musicais.



Serviço: Virada Digital 2021, nesta sexta-feira, 7, e sábado, 8, a partir de 9h, no canal

do YouTube do Evento.


Texto e informações: Gil Sóter (91) 98942-4037

93 visualizações