“Tropicodélico” é terceiro álbum solo do músico Bruno Benitez

#Tropicodélico

#BrunoBenitez


Bruno Benitez - Imagem: Félix Robatto.


Latinidade com uma pitada de psicodelia é a mistura que tempera o novo álbum do

multiinstrumentista Bruno Benitez: Tropicodélico, o terceiro da carreira solo do artista.

O álbum está disponível nas principais plataformas digitais a partir desde dia 19 de

março (sexta-feira).




Gêneros musicais como Cumbia, Salsa, Merengue, Lambada, Rumba e o Marabaixo

estão presentes no álbum, que faz a junção dos ritmos latinos com a sonoridade

psicodélica, fórmula inspirada na sonoridade de artistas latinos e brasileiros como Los

Destellos, Carlos Santana, Los Jaivas e Novos Baianos.




“Por influência do meu pai (o músico Daniel Benitez), eu sempre ouvi muito música

latina, mas também tenho muita influência da sonoridade paraense, essa mistura

sempre fez parte do meu trabalho. Nesse disco, eu incluí um pouco de psicodelia,

inspirado em ídolos como Santana e Los Destellos e aí resultou no Tropicodélico”,

explica Bruno.




O álbum traz 10 faixas, sendo 9 de autoria do artista, algumas em parcerias com Cássio

Lobato, Félix Robatto, Lucyan Costa e Ronaldo Silva e uma canção do renomado

compositor uruguaio Pájaro Canzani.





Tropicodélico conta com participação (feats) de artistas de diferentes gerações da

música paraense como Nazaré Pereira, Félix Robatto e Banda Na Cuíra. O álbum foi

produzido entre janeiro e fevereiro deste ano na Caverna do Barbudo (Belém/PA) com

arranjos de Bruno e produção musical dele e Félix.



O álbum foi viabilizado com recursos da Lei Federal Aldir Blanc, através de Edital

organizado pela SECULT-PA.



Clipe – O single de lançamento do disco é Paramaribo, faixa que representa bem a

proposta do disco e que ganhou um videoclipe. Gravado em janeiro respeitando todos

as recomendações de segurança contra a Covid-19 no Espaço Cultural Apoena, o clipe

traz um dos objetivos da música de Bruno: a dança. A produção é da Lambada

Produções.




A capa – Seguindo a linha psicodélica do disco, a capa do álbum é assinada pelo artista

visual paraense Laércio Cubas. A arte foi inspirada em capas antigas de artistas como

Los Destellos, misturando cor e alguns elementos psicodélicos.




Sobre Bruno Benitez – Com sangue latino e amazônico nas veias, Bruno Benitez é um

dos artistas que representa a diversidade cultural paraense, onde ritmos como Carimbó, Merengue, Lambada e a Cúmbia fazem parte do cotidiano e das festas de Belém. Por influência do pai, o músico uruguaio Daniel Benitez (falecido em 2019), Bruno começou na música cedo. Integrou diversos trabalhos musicais, entre eles o grupo Mundo Mambo e Arraial do Labioso. Após lançar dois álbuns: Coração Tambor (2014) e Miscigenado (2018), o artista parte para seu terceiro álbum solo.



Serviço:


| O quê: Lançamento do Álbum “Tropicodélico” de Bruno Benitez

| Onde: Principais plataformas digitais (YOUTUBE e SPOTIFY)


Texto: Sonia Ferro: (91) 98026-1595 (Wapp) / soniaferro@robatto.com.br.

115 visualizações