“Toca Tambor" saúda mês da Cultura Popular e homenageia Mestre Verequete


Imagem: Pierre Azevedo


Agosto no Brasil é um mês dedicado às diferentes formas de expressão do pertencimento e identidades que formam a cultura de nosso povo, nossa rica Cultura Popular. Para celebrar essa pulsação criadora, enraizada de norte a sul do país nas mais profundas memórias, no dia 22 de agosto se comemora o Dia do Folclore Nacional.



Aqui em Belém, também na tradição e ancestralidade, o dia 26 de agosto é Dia Municipal do Carimbó, patrimônio cultural imaterial brasileiro, por ser a data de aniversário do grande Mestre Verequete “Rei da Coluna, Rei do Mar”.



"Mestre Verequete se destaca na história do carimbó raiz ao trazer como marca forte de suas canções a reafirmação da ancestralidade negra, apresentada inclusive em seu próprio nome”, destaca Cleyton Leon Caminha, curimbozeiro e cantador do grupo “Os Tamuatás do Tucunduba”.



Em homenagem a Cultura Popular, os grupos “Carimbó Cobra Venenosa” e “Os Tamuatás do Tucunduba”, realizam nos dias 21 e 28 de agosto, na Kasa Coentro, o evento “Toca Tambor”. Em noites para celebrar a transmissão de saberes e fazeres do Carimbó e brindar novos tempos em que a reinvenção pelo olhar da urbanidade é traço marcante na musicalidade, na performance e expresso nas personalidades de indivíduos das novas gerações que assumem suas identidades regionais.



“Carimbó Cobra Venenosa” e “Os Tamuatás do Tucunduba” caminham por essas vias de asfalto, são das ruas esburacadas e batem tambor pra ecoar som e coragem, na atitude que aprende, respeita, experimenta e faz acontecer o hoje com Carimbó Urbano, Pau & Corda, Sim, Senhor!



“Toca Tambor” é pra rufar resistência e tradição, pra lembrar que “o Carimbó nunca morre” e que “os tambores da Mãe África atravessaram o oceano”, são transAtlânticos, da Oca ao som de pau oco, dos rios aos canais.



“Pensamos nesse evento pra saudar nosso amado Mestre Verequete, um dos maiores defensores do Carimbó Pau & Corda, e unir margens do Paracuri ao Tucunduba, do Rio Maguari ao Guamá (Icoaraci-Terra Firme), rios afogados pelos hábitos tóxicos da metrópole”, diz Priscila Duque.



Além dos tambores e do Carimbó, o evento também apresenta as performances de “Flores Astrais” e “Sarita TheMonia”, do Coletivo Noite Suja, e a discotecagem de DJ Jack Sainha toda inspirada na musicalidade regional, brasileira e latina.



SERVIÇO

O quê?

Show Carimbó Cobra Venenosa & Os Tamuatás do Tucunduba

Performances Flores Astrais & Sarita TheMonia

Discotecagem DJ Jack Sainha

Local: Kasa Coentro (Av. Gov. José Malcher, 1084).

Quanto?

18h às 19h entrada gratuita

17 visualizações