SescTV exibe Singularidades na Dança neste mês de Fevereiro

#documentário

Na Dança! Doc. - Imagem: divulgação.

O SescTV exibe entre os dias 4 e 25 de fevereiro, sextas, às 23h o Singularidades na Dança, quatro documentários inéditos no canal retratam as várias formas da dança no Brasil. Marambiré vai ao ar no dia 4/2; Olhando Para as Estrelas, dia 11/2; Na Dança! Doc em 18/2; Danças Negras encerra as apresentações, no dia 25/2.




As exibições começam no dia 4/2, com Marambiré. O documentário, dirigido por André dos Santos, mostra as comemorações da festa homônima, realizadas todos os anos na Comunidade Quilombo do Pacoval, no Pará, em honra a São Benedito. Segundo o historiador Eurípedes Funes, a palavra Marambiré é originária das regiões do congo e angola. “Maramba quer dizer companheiros e aiuê quer dizer festa. As duas palavras dão essa sonoridade que entendemos por Marambiré”, explica o estudioso.




A festa de origem africana é celebrada através de danças religiosas praticadas antigamente por negros escravizados, nos quilombos, em agradecimento pela liberdade, ao plantio e aos resultados da colheita. Acolhida pelo sincretismo e santos da igreja católica, a dança é formada por rainhas e reis do Congo homenageia São Beneditos e faz referências a outros santos. Um dos pontos altos do festejo é o momento em que o cortejo canta a música Cálice Bento, composta por Tavinho Moura e famosa na voz de Milton Nascimento.





Olhando Para as Estrelas, dirigido por Alexandre Peralta será exibido no dia 11/2. O documentário acompanha a rotina de Geyza Pereira, a primeira bailarina e professora da Associação de Ballet e Artes Fernanda Bianchini, localizada na cidade de São Paulo. A

organização não governamental é no mundo, a única companhia profissional de Balé para pessoas com deficiência visual. No documentário, a professora Geyza além de se dividir entre os preparativos para o seu casamento e as preocupações de ser uma boa profissional, noiva e amiga, precisa dar atenção especial para Thalia, uma de suas alunas adolescentes, que deseja ter cada vez mais autonomia.




Em 18/2 é a vez de Na Dança! Doc, um registro do 2o Festival NA DANÇA!, realizado em São Paulo, no ano de 2018. O NA DANÇA! é uma plataforma de danças e músicas de diferentes povos e culturas, que começou com um trabalho de pesquisa da professora e bailarina Betty Gervitz, para descobrir quem são os artistas de diversas regiões do planeta.




O evento realizado em 2018, proporcionou um encontro entre artistas que chegaram ao

Brasil nos recentes fluxos migratórios que aconteceram no país. Betty Gervitz explica: “Eu sempre trabalhei com fisioterapia e danças do mundo. Vi que cada cultura tem um gesto e se move de uma forma, cada uma com sua linguagem e riqueza imensa. Misturei todos os gestos e conhecimentos em um grande caldeirão.”, diz.



Marambire - Imagem: divulgação.


O filme compõe um retrato da cidade de São Paulo por meio de entrevistas realizadas com artistas que pesquisam danças e músicas do mundo, e imigrantes vindos de lugares como Galícia, Líbano, Japão, Uganda, Colômbia, Senegal, Egito, Moçambique entre outros.




Danças Negras, dirigido por João Nascimento e Firmino Pitanga encerra as apresentações no canal, no dia 25/2. O documentário, traça um panorama sobre a dança africana e suas implicações culturais. “As primeiras expressões de dança negra são as formas populares, como os congos e os ticumbis. Não é dança, são música - dança, onde a musicalidade e a corporalidade estão integradas. Algo inconcebível na visão ocidental de arte segmentada.”, conta. Segundo o historiador, no caso do Brasil, a descolonização que procuramos hoje é cultural.




O filme, inicia uma conversa “aberta na marra”, como afirma a professora e crítica de dança Helena Katz, para abordar temas como a ancestralidade negra, a africanidade na dança, o preconceito racial, e estabelece associações entre a dança, a cultura e o candomblé.





Serviço: Singularidades na Dança - Quatro documentários sobre as várias formas da dança no Brasil. As Sextas, às 23h. Disponíveis sob demanda entre os dias 04 e 25 de fevereiro em sesctv.org.br . Para sintonizar o SescTV: Canal 128, da Oi TV. Assista também online em sesctv.org.br/noar/ Instagram @sesctv


Texto: Eloá Cipriano – Assessoria de Imprensa



Palavras-Chaves