Série “Poetisas Amazônidas” segue com homenagens no mês das Mulheres

#PoetisasAmazônidas

#MêsDasMulheres




Em homenagem ao “Mês das Mulheres”, que celebra em 8 de março o Dia Internacional da Mulher, a Imprensa Oficial do Estado (Ioepa) lançou a série

“Poetisas Amazônidas”, com apresentação, a cada semana, de uma poesia escrita por uma mulher da Amazônia. A primeira poesia homenagem no projeto ocorreu no começo do mês (02 de março) homenageando a escritora Aline de Mello Brandão, com a poesia “Marahú”. As apresentações de poesias serão publicadas até a última terça-feira de maio de 2021 pelas redes sociais da Ioepa (Facebook, Instagram e Twitter).




“A ideia é divulgar as produções das mulheres que fazem literatura e poesia não só no Pará, mas em toda a Amazônia, incentivando os internautas que seguem as nossas redes a conhecerem uma parte da nossa literatura, lembrando também que estamos em um mês de luta e valorização dos direitos da mulher”, lembrou Jorge Panzera, presidente da Imprensa Oficial.




Serão publicadas 13 poesias da série poesia “Marahú”, por meio das redes sociais, nos meses de março, abril e maio de 2021. As publicações são um desdobramento da série “Escritores Paraenses”, encerrada na última terça-feira de fevereiro com um saldo de 30 escritores paraenses homenageados. A série foi lançada em julho de 2020, com o objetivo de valorizar a produção literária do Pará e aliviar as tensões provocadas pela pandemia de Covid-19.




A série “Poetisas Amazônidas” segue a mesma linha da “Escritores Paraenses”, publicada toda terça-feira no Facebook, Instagram e Twitter da Ioepa, acompanhada de uma pequena biografia do autor, além da poesia em destaque.



Poetisa da semana - Aline de Mello Brandão nasceu em Belém, capital do Pará, em 1947, e graduou-se na Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Pará (UFPA). Teve trabalhos literários publicados em diversos jornais paraenses e poemas musicados por vários compositores. A poesia “Marahú foi extraída do livro “Poesia do Grão-Pará”, de Olga Savary - Rio de Janeiro, 2001, Graphia Editorial.




Entre os livros publicados pela escritora estão: “Cantiga Geral de Amor”, poesia (1984), “Viola d'Água” (1986), “A Saga do Sumano: Uma Estória Amazônica (Roteiro poético de trabalho educativo em diabetes mellitus)”, publicado pela Imprensa Oficial do Estado do Pará em 1988, e “As Mãos do Tempo”, poesia (1989).



Ioepa - Na atual gestão estadual, a Imprensa Oficial do Estado passou por restruturação e modernização de suas funções. Além da substituição do Diário Oficial impresso por um 100% digital, a Ioepa cada vez mais vem assumindo a missão de incentivar a produção literária paraense, por meio da criação da Editora Dalcídio Jurandir, com publicações em quatro linhas de incentivo, além do lançamento de editais literários.



Para acompanhar a série “Poetisas Amazônidas”, em homenagem ao mês das mulheres, é só acessar as redes sociais da Ioepa pelos endereços: (Facebook, Instagram e Twitter). As poesias serão publicadas até a última terça-feira de maio de 2021.


Texto e Fonte: Julie Rocha (IOE) / Agência Pará

Posts recentes

Ver tudo