Puget Blues lança nas plataformas o álbum “Amazônico”

#PugetBlues

#ÁlbumAmazônico

Imagem: Otávio Henriques e Cláudio Ferreira / Divulgação.

Há diferentes conexões e possibilidades sonoras no álbum “Amazônico”, do Puget Blues, que chega às plataformas da música, com apoio do Edital de Música, Secult-Pa, Aldir Blanc-Pa. Para quem quiser ver a performance do grupo, é só chegar neste sábado, 2 de outubro, no Black Dog English Pub, onde o grupo se apresentará, a partir das 22h.




O álbum "Amazônico" traz oito faixas com a fusão de ritmos como shuffle, latin jazz e a música caribenha que circula na Amazônia, resultando num vigoroso som instrumental de guitarra mergulhado na atmosfera “blueseira”. O disco foi gravado e mixado por Dan Bordalo, no Estúdio Casarão Floresta Sonora, e masterizado por Thiago Albuquerque, no Studio Z.




Remanescentes e atuantes na cena “blueseira” belenense, o guitarrista Zé Puget, o contrabaixista Jeová Ferreira e o baterista e produtor Carlos “Canhão” Brito Jr., em 2019, realizaram uma série de apresentações na cidade e começaram a arranjar novas músicas, um trabalho que foi interrompido com a Pandemia, mas retomado com a oportunidade de gravar o álbum Amazônico, com apoio da Lei Aldir Blanc.





A produção visual do novo trabalho é assinada pelo desenhista e artista visual Igor Diniz, a partir da concepção de Carlos "Canhão", que também assina a produção executiva do projeto. Em novembro, o grupo lança também o clipe da música Veneno de Escorpião, que integra o álbum. Trazendo o cenário urbano da capital paraense rodeada por uma paisagem de florestas e rios, o clipe foi gravado também no estúdio Casarão Floresta Sonora. A direção é da jornalista e produtora cultural Luciana Medeiros, que já assina outros trabalhos no audiovisual paraense.




Histórico - Foi a partir de um movimento de blues existente em Belém do Pará, nos anos 1990, que o guitarrista Zé Puget passou a estudar e se aprofundar na linguagem do ritmo que surge nos EUA, com influência da música africana. Puget percebeu aí inúmeras possibilidades de conexões entre o blues e a música amazônica, também influenciada pela fundamental contribuição dos povos africanos e afrodescendentes na região, como o Batuque, Marabaixo, Carimbó e o Lundu.




O grupo foi formado em 2012 por Zé Puget, que convidou logo o contrabaixista Jeová Ferreira para a primeira formação, pois já se conheciam dos circuitos noturnos, tocando com diversas outras bandas. Ao longo da trajetória, o Puget Blues teve vários formatos, foi quarteto, mini orquestra, banda e, agora, um trio. Para ouvir o álbum: Acesse o Spotify.





Serviço

Lançamento do álbum "Amazônico” da banda Puget Blues. O grupo é uma das atrações do festival do Black Dog English Pub, neste sábado, 2 de outubro, a partir das 22h. Na Rua Bernal do Couto, 791. Contatos: (91) 98531-8816 / Facebook / Instagram.


Texto: Luciana Medeiros (91) 98134-7719 (Holofote Virtual)

230 visualizações

Posts recentes

Ver tudo