Psica Live & Painting mistura linguagens urbanas e periféricas paraenses

#PsicaLivePainting


Divulgação.


Na busca de promover e potencializar a arte nas ruas das periferias da capital paraense, o evento Psica Live & Painting reúne mais de 15 artistas de diversas linguagens da cultura urbana periférica como o rap e o graffiti, fazendo uma fusão com expressões artísticas periféricas regionais, como o carimbó e o tecnobrega, em uma programação com lives shows, aulas de produção de beats, murais de graffiti, batalha de rap e roteiro de bicicleta pela cidade durante os meses de fevereiro e março.




Com o nome do evento inspirado no “Live Painting”, uma forma de arte performática, na qual os artistas completam uma peça de arte visual em uma apresentação pública, a

proposta é misturar a linguagem do graffiti, que nasceu nas periferias dos Estados Unidos e se popularizou mundialmente, provocando debates a partir das mensagens abordadas em cada pintura e desenho feito nos muros e paredes públicas, interferindo na paisagem da cidade, mas com a visão de quem vive nas quebradas da Amazônia.




Para o artista de rua e grafiteiro, Patrick Santos, o graffiti é “a forma de expressar toda a opressão que a humanidade vive, principalmente os menos favorecidos, ou seja, o graffiti tem sido a voz das periferias e mostra, fielmente, a realidade das ruas”. Conhecido por sua “tag” (símbolos e siglas empregados para identificar o autor da obra) PTCK presente em quase toda parte de Belém, a vivência na periferia o incentivou a distribuir adesivos com a sua sigla pela cidade e despertar a curiosidade dos belenenses para os seus trabalhos. Várias pessoas usam as mídias sociais para tentar decifrar o que cada adesivo significa e qual o objetivo delas.



DJ Morcegão - Divulgação.


Essa interação entre o público e as obras visuais é a substância que o Psica Live & Painting traz em sua programação a partir de sessões de grafitagem em diferentes pontos da cidade com o propósito de provocar vivências entre grafiteiros e comunidades periféricas por meio da arte. Ao todo, serão 4 projetos artísticos visuais produzidos por grafiteiros das periferias de Belém ao longo do mês de fevereiro: “Muros Que Falam” com o PTCK, “Murais de Quebrada” com o TsssRex, “Galeria a céu aberto” com o SANTO e o “Mural Inclusivo de Grafite Sensorial” com a Lenu e em parceria com a APAE (Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais).




Todos os processos criativos dos artistas estão sendo registrados e serão exibidos em formato de exposição virtual nos dias 20, 26 e 27 de fevereiro e 05 de março por meio das redes sociais do evento e dos artistas. Ao final das produções, no dia 07 de março, será elaborado um roteiro turístico de bicicleta para que as pessoas possam ver as obras visuais de uma forma criativa e com toda a segurança recomendada pelas autoridades de saúde em virtude da pandemia da Covid-19.



A PROGRAMAÇÃO MUSICAL DO PSICA LIVE & PAINTING COMEÇA NO FERIADO DE

CARNAVAL


A programação musical do Psica Live & Painting começa no feriado de carnaval, dia 12 de fevereiro, com o DJ Max Alvim, um professor por formação, mas colecionador, vendedor e DJ por paixão. Trabalha no ramo há mais de 30 anos e começou como DJ de Reggae por influência familiar, já que seu pai, Ras Alvim, foi um dos pioneiros do movimento reggae no Pará. Neste carnaval, ele vai trazer lambadas e guitarradas alucinantes e os bregas marcantes que fizeram sucesso nas décadas passadas - e que fazem até hoje.




O segundo dia de apresentações musicais - e do carnaval - ficam sob o comando do DJ Zek Picoteiro, um apaixonado pela música paraense que, desde 2015, esquenta as noites tocando vertentes e influências da música paraense, “Quando eu preparo uma apresentação, sempre me preocupo em que histórias eu quero contar através daquela sequência de músicas, nesse caso, quero mostrar o que significa o "Brega" para o paraense, que na minha concepção é uma cultura rica que segue vivíssima, sempre se reinventando”.



DJ Max Alvim - Divulgação.


O seu set vai contar a história do Tecnobrega, gênero musical autenticamente paraense

oriundo da cultura de aparelhagem nas periferias de Belém e do interior do Pará. São mais de duas horas de música passeando pelas vertentes mais atuais, como o Tecnohave e Tecnofunk até os mais tradicionais como Eletromelody e Brega Marcante.




A programação continua a partir do dia 19 de fevereiro e quem assume a discotecagem do evento é o DJ Morcegão, acompanhado das MC 's Íra, Ruth Clark e Yasmin Oss. Com estilo arrojado e conhecedor de várias técnicas de mixagens e scratches (técnica de “riscar” o disco, importante ferramenta do Hip Hop), Morcegão é um dos representantes da música negra no estado do Pará, dono de um setlist que vai do Rap, Reggae e Funk ao Trap, Reggaeton e outras vertentes do estilo conhecido como a “Black Music” e junto ao trio prometem várias performances para esquentar a sexta-feira pós-carnaval.




Além de apresentações musicais, o Psica Live & Painting também possui espaço para formação. São vídeo aulas sobre os processos de criação de um beat até a fase de mixagem ministradas no dia 20 de fevereiro pelo beatmaker e produtor paraense Navi Beatz. Responsável pelo estúdio e laboratório de rap Mil Planos Rec, Navi Beatz entrou no mundo das produções em 2010, porém só foi lançar trabalhos profissionais em 2017. Desde então vem sendo um dos destaques da cena Hip Hop de Belém.




Entrando no mês de março, a programação de encerramento do evento acontece com uma edição especial da Batalha de São Brás, movimento que trabalha com duelo de MC 's por meio de uma disputa de rimas improvisadas e que, a partir de 2015, ganhou proporções maiores chegando a um público de 600 pessoas aproximadamente, se tornando um espaço que agrega diversos movimentos culturais como o skate, break dance e o graffiti. Nesta ocasião, a disputa será realizada ao vivo, no dia 06 de março, com transmissão e votação do público via redes sociais, além de premiação para os vencedores e participação do grupo de carimbó urbano Conjunto Caruana.



DJ Zek Picoteiro - Divulgação.

SERVIÇO


LIVES

12/02 - 18H - Dj Max Alvim

13/02 - 18H - DJ Zek Picoteiro

19/02 - 18H - Dj Morcegão feat Mc Íra + Ruth Clark + Yasmin Oss

22/02 - 14H - Aulas com Navi Beatz

06/03 - 17h - Batalha de São Brás

20h - Banda Caruana


GRAFITE PELA CIDADE

20/02 - Muros Que Falam com PTCK

26/02 - Murais de Quebrada com TsssRex

27/02 - Galeria a Céu Aberto com Santo

05/03 - Mural Sensorial com Lenu

07/03 - Rolê de Bike


Redes sociais: Instagram: @psicaproducoes / Facebook: @psicafestival / Twitter:

@ProducoesPsica / Youtube: Tv Psica


Texto: Na Cuia Produtora Cultural