Projeto Ayê promove oficinas ambientais neste sábado em Outeiro


Neste sábado (11/05) o Coletivo Casa Preta por meio do projeto Ayê promove duas oficinas sobre meio ambiente, uma será de compostagem para que as pessoas possam entender de maneira bem simples, como tratar da terra e torná-la fértil. A outra atividade consiste na construção de um Viveiro de Plantas, tudo de forma bem caseira, com fácil acesso e baixo custo.



O evento será sábado às 9h da manhã na sede do Coletivo Casa Preta na Rua dos

Bacuris, na Ilha de Caratateua (Distrito de Outeiro), na parte da tarde o evento segue

com rodas de conversa, poesia e musica. O evento é gratuito e aberto à comunidade.



Segundo o coordenador geral da Casa Preta, Don Perna, um dos objetivos do projeto é

levantar as potencialidades da ilha no que tange a saúde e educação alimentar, através

do uso das Plantas e da Floresta. “Também estimular o respeito, as orientações dos povos de Matriz Africana que usam a floresta para fins litúrgicos. Criar diálogos e fomentar iniciativas sobre geração de renda a partir de oficinas formativas e o uso da

tecnologia sempre aliada aos saberes orgânicos da comunidade”, explica Don.





A programação será o dia todo, oficinas práticas e teóricas sobre Compostagem e Viveiro, recheada de rodas livres de conversa sobre tecnologia e ancestralidade, no meio da tarde a poesia e a musica toma seu lugar, teremos danças e performances.



Mestre Apolo, Poetyse e Hugo Caetano, moradores da Ilha, serão os expoentes da poesia além de um convidado muito especial o professor cubano, Dionísio Baró. As

performances de dança e poesia também serão com Cineclube TF e Sara Lamam. Na

parte da musica teremos as lindas canções de Rubinaldo Junior e a dupla de groove

Dipreto e Matemba.



De acordo com Don Perna, o Projeto Ayê foi apoiado pelo Fundo Social Ambiental Casa no edital de 2018. Ele conta que o projeto é a vontade de conectar-se com a comunidade, circulando pelos terreiros, grupos, associações e escolas na perspectiva de

criar vínculo ou interesses pela troca de saberes, com rodas de conversas e oficinas de capacitação estrategicamente pensadas para redescobrir as potencialidades matrilineares da comunidade.



“Você já ouvir falar de Palmares? Um Quilombo que durou mais de um século. Essa é a

importância, ser parte de uma mudança que estamos trabalhando á mais de 500 anos.

São mudanças econômicas com pensamentos e saberes orgânicos baseado em uma

economia do conhecimento, tecnologias e conhecimento ancestral”, explica Don

falando da importância do evento.



Casa Preta: https://www.facebook.com/coletivocasapreta/

Rede Ayê: https://www.facebook.com/redeaye/


Serviço

PROJETO AYê - 11 DE MAIO

Local: sede do Coletivo Casa Preta na Rua dos Bacuris, na Ilha de Caratateua (Distrito

de Outeiro) - Hora: 9h.


Obs: Serviremos almoço a um precinho bem camarada!


Texto: Don perna

Fotos: Rede Ayê

8 visualizações