Primeiro Festival de Cinema das Periferias percorre bairros de Belém e ilha do Combu.

#FestivaldeCinema


Joyce Cursino - Imagem: Raíssa Lisboa

Democratizar o acesso ao cinema é o principal objetivo do projeto Telas em Movimento, o 1° Festival de Cinema das Periferias que será realizado entre os dias 20 de novembro e 01 de dezembro, nos bairros do Guamá, Jurunas, Terra Firme, Cabanagem, Icoaraci e na Ilha do Combu. A abertura do festival será na próxima quarta, 20, no dia Da Consciência Negra, com exibição da Mostra Negra Toró no Telas, na Praça Olavo Billac, na Terra Firme, elaborada em parceira com o curso de cinema da Universidade Federal do Pará (UFPA) e agentes do bairro.




Segundo dados divulgados pela Agência Nacional do Cinema (ANCINE), em 2016 mais de 97% dos filmes de longa-metragem foram dirigidos por pessoas brancas, restando apenas 2,1% de homens negros. Nesse período, nenhum filme foi dirigido ou roteirizado por uma mulher negra. A falta de representatividade na construção dos filmes e dinâmica excludente de distribuição das obras brasileiras impulsionou a atriz e

realizadora audiovisual, Joyce Cursino, a idealizar o Telas em Movimento. “A ideia do telas é subverter essa lógica e levar as telonas para as praças por meio de exibições públicas, fomentar a capacitação audiovisual por meio de oficinas em escolas, em parceria com os realizadores do próprio território, além de reconhecer e valorizar o trabalho dos cineclubes já existentes que e levam a sétima arte para quem não tem condições nem se quer de pagar um ônibus para ir ao cinema”.



Imagem: Tyago Thompson


Nessa edição o Telas pretende ainda inaugurar um cineclube na Ilha do Combu, como resultado prático da oficina de cineclube que ocorrerá na comunidade durante o período do festival. O festival também tem o intuito de provocar o desenvolvimento de políticas públicas voltadas à sétima arte nas periferias que contribuam para o desenvolvimento profissional e econômico desses realizadores. “A nossa população já está atuando nessa área há anos, mas não consegue acessar recursos para trabalhar com dignidade. Há um sequestro das nossas narrativas, inclusive amazônidas, por quem detém mais acesso as estruturas técnicas e informacionais da cadeia do cinema”. Diante disso, o festival pretende proporcionar uma troca de saberes entre instituições de ensino, produtoras renomadas, realizadores independentes e comunidades periféricas.




O 1º Festival de Cinema das Periferias será realizado pela Negritar Filmes e Produções, Central Única das Favelas de Belém (CUFA- Belém) em parceria com o Coletivo dos Realizadores Independentes do Audiovisual da Amazônia (CRIA).



As inscrições estão abertas para quem quiser se voluntariar e ajudar na cobertura do festival, oficinas de formação ou promover cineclubes em sua comunidade para ser incluída na programação. Basta preencher os formulários:

Cineclubes: http://bit.ly/cineclubistas_telas

Voluntários: http://bit.ly/voluntarios_telas



SERVIÇO:

1º Festival de Cinema das Periferias - Telas em Movimento:


20.11 - MOSTRA NEGRA TORÓ NO TELAS

Local: Praça Olavo Billac, Terra firme - Hora: 20H


21.11 – MESA SOBRE A PRODUÇÃO AUDIOVISUAL NO PARÁ

Lucas Domires, Gustavo Godinho, Zienhe Castro, Carlos Raiol, Andrei Miralha e Roger

Elarrat. Mediação: Lorenna Montenegro Local: Faculdade Estácio do Pará - R.

Municipalidade, 839 - Reduto - Hora: 19H


21. a 24.11 - EXIBIÇÕES E DEBATES EM CINECLUBES DA CIDADE

Serão divulgadas nas redes do Telas em Movimento


23.11 MOSTRA TELAS NO PALCO NEGRO AUTORAL

Local: Estação São João de Pinheiro, Icoaraci.

Hora: 9H30


25 a 28.11 – VIVÊNCIA NO FURO DA PACIÊNCIA – ILHA DO COMBU

Facilitadores: Melé produções, Treme Filmes e Negritar


25 a 29.11 - VIVÊNCIAS EM ESCOLAS PÚBLICAS

Local: Guamá / Facilitadores: Na Cuia e Cyn Produções

Local: Jurunas / Facilitadores: Negritar

Local: Terra Firme/ Facilitadores: EÊ, Mana, Tela Firme e CineClube TF Local:

Cabanagem / Facilitadores: Mazô Filmes


MARATONA ENTROCAMENTO/ANANINDEUA: SEMINÁRIO E OFICINAS

Local: Faculdade Pitágoras, Almirante Barroso, 5569 – Entrocamento


OFICINAS:


27, 28 e 29.11: As formas do cinema documentário e sua história

Ministrante: Michel Ribeiro – antropólogo e filmaker - Hora: 9h


28 e 29.11 – Roteiro de Cinema

Ministrante: Rodrigo Rodrigues das Neves - Hora: 8H


27 a 29.11 - Produção de vídeo com smartphone

Ministrante: Felipe Cortez - Hora: 8h


SEMINÁRIO: Cineclubismo em ação - filmes para engajar, empoderar e ampliar o olhar"

- Hora: 14h às 18h


Mesa 1

Experiências de curadoria e formação de plateia: cine TF (Lilia Melo), cine Diáspora,

Cinefem (Carol Abreu).


Mesa 2

Itinerância, circulação e memória dos cineclubes:

João Cirilo (programador CLL), John Fletcher (professor e cineclubista ICA/UFPA),

Januário Guedes (MIS-PA), representante do gt interiorização do CRIA


30.11 - MOSTRA FINAL DAS OBRAS PRODUZIDAS NAS ESCOLAS

Local: Cine Olympia. - Hora: 17H


01. 12 - INAUGURAÇÃO DO CINECLUBE NO FURO DA PACIÊNCIA – ILHA DO COMBU

Produtores: Melé Produções e Treme Filmes



Local: Bar do Boá - Hora: 17H

Mais informações:

Facebook: https://www.facebook.com/telas.emmovimento/

Instagram: https://www.instagram.com/telas_emmovimento/

e-mail: telasemmovimento@gmail.com


Telefone para contato: (91) 9807-1196 – Joyce Cursino / (91) 98256-1869 Tamara

Mesquita


Texto: Assessoria de Comunicação do Evento




9 visualizações