Peça de autor paraense concorre ao 8º Prêmio Botequim Cultural de Teatro

Atualizado: Jan 15

#Teatro


Foto: Divulgação

A peça “O Príncipe Poeira e a flor da cor do coração”, escrita e dirigida pelo paraense Saulo Sisnando, está concorrendo ao 8º Prêmio Botequim Cultural de Teatro, nas categorias de melhor direção, melhor autor e melhor ator. Trata-se de um mergulho no universo de Oscar Wilde e sobre a importância de sermos diferentes e de valores como tolerância, amizade, perdas e, principalmente, ensina sobre a necessidade de amar.




O prêmio Botequim Cultural foi criado em 2012 como espaço exclusivamente destinado a discussão e análise de cena teatral carioca. Com o tempo se ampliou e hoje recebe produções de todo o Brasil. É um lugar que fala de teatro, através de críticas, análises, ensaios e entrevistas.




O personagem de “O Príncipe Poeira e a flor da cor do coração”, Caniço, tem 12 anos e descobre o amor nos olhos de uma menina. Rosa, uma garotinha metida, que exige uma flor vermelha em troca de seu coração. Mas quando Caniço conhece no meio do bosque um menino-príncipe que está noivo de uma andorinha, ele se depara com desafios muito maiores do que conquistar o coração da pessoa amada.




O texto e a direção do espetáculo são de Saulo Sisnando; a idealização é de Marcelo Nogueira; e no elenco figuram Amanda Melo, Daniel Dias, Fabrício Polido e Nedira Campos. Qualquer pessoa pode votar pela internet nas diversas categorias que estão concorrendo. O prazo de escolha começou ontem (13/01) e termina dia 10/02/2020. Pelo regulamento, o resultado final será anunciado no dia 20/02/2020, no Teatro Firjan SESI, Rio de Janeiro (Centro).




O espetáculo “O Príncipe Poeira e a flor da cor do coração” concorre na Categoria de Teatro Infanto Juvenil; e Saulo Sisnando, como melhor autor e melhor diretor, enquanto que Fabrício Polido, disputa o prêmio de melhor ator. Para participar da votação acesse o link http://botequimcultural.com.br/8o-premio-botequim-cultural-votacao-final/



Mais informações: (91) 981773344



Fonte: Botequim Cultural

51 visualizações