Pará Live destaca a cena musical paraense em 4 dias de programação

#ParaLive


Imagem: divulgação.

Reinventar-se no contexto de pandemia em que vivemos é, literalmente, uma arte, e foi esse impulso criativo próprio do universo artístico que transformou as lives, em ambiente virtual, o meio ideal para a propagação da cultura em tempos de distanciamento social. A Pará Live surge nesse cenário e apresenta, nos dias 6, 13, 20 e 27 de agosto, grandes nomes da cena musical paraense, sempre de 19h30 às 22h, nos

canais do YOUTUBE e FACEBOOK da Equatorial Energia Pará, patrocinadora do

evento.




Pedrinho Cavalléro e Maria Lidia abrem a programação, no dia 6 de agosto (quinta- feira), com sucessos carimbados na história da Música Popular Paraense. Cada dia de Pará Live dará espaço a um gênero musical: dia 13, Brega com Rebeca Lindsay e Wanderley Andrade; dia 23, Instrumental com Nego Nelson e Manoel Cordeiro; e dia 27 Pop paraense com Lia Sophia e o Felipe Cordeiro.



Pedrinho Cavalléro também marca presença na programação virtual Pará Live - Imagem: divulgação.


“O projeto Pará Live – ao vivo de casa traz essa essência, de produzir cultura diretamente da casa dos artistas para a casa de cada um dos expectadores. Apresentamos um produto cultural seguro de ser consumido e, principalmente, estimulamos a cadeia produtiva da música e do audiovisual do Pará que estão, como tantos setores, em dificuldade”, explica a idealizadora do evento, Lany Cavalléro.




Diretamente de terras santarenas, Maria Lidia admite que houve um momento de receio de atuar nesse “novo normal”, mas a participação no projeto traz uma outra perspectiva de alcance, de extrema importância para o momento em que vivemos. “É essencial, no que se refere ao fomento e a difusão da produção musical paraense, em especial a da região Oeste do Pará. Dessa forma, o projeto abrangerá um público de outra grande parte do Estado. Estou ansiosa e muito feliz por ter sido convidada a participar do evento”, comenta.



Lia Sophia é uma das atrações do Pará Live, cantará seus sucessos. - Imagem: divulgação.


Para o presidente da Equatorial Pará, Marcos Almeida, patrocinar um evento desse porte tem um significado importante neste momento de reinvenção. “Toda iniciativa que apresenta e divulga o trabalho dos artistas paraenses é merecedora de incentivo. Com o Pará Live, podemos ampliar o alcance dos artistas, conquistar novos públicos, criar o interesse em torno da arte. Assim, é possível impulsionar o mercado da música, criando e mantendo um relacionamento com o nosso público, que precisa de entretenimento nesse momento de distanciamento social”, avalia.



Fomento da cultura e oportunidade


Um mash up da tropicalidade da música latina com o pop brasileiro resultaram no ritmo genuinamente paraense e que já tem a marca da família Cordeiro. Felipe, filho de Manoel Cordeiro, brinca com a pegada contagiante da guitarrada e ganhou o mundo com alguns hits, como “Legal e Ilegal” e “Ela é tarja preta”. Ao lado de Lia Sophia, ele encerra a programação do Pará Live no dia 27 e comenta um pouco do que é estar inserido nesse processo de adaptação para o universo cultural.



Felipe Cordeiro, um dos grandes destaques do Pará Live - Imagem: Juliana Vasconcelos


“Quando você reúne artistas, você move a economia da cultura, que está bastante prejudicada com essa situação toda. Além disso, é uma honra como artista participar do Pará Live, ter contato com artistas maravilhosos, com o público paraense, que eu estou com muita saudade. Então, para mim, é também matar um pouco da saudade de estar junto com o povo online, que é a maneira que a gente pode agora”, finaliza Felipe.





Serviço: Pará Live

Datas: 6, 13, 20 e 27 de agosto

Horário: 19h30 às 22h

Local: Canais do YOUTUBE e FACEBOOK da Equatorial Pará

Atrações:


6 de agosto – Maria Lidia e Pedrinho Cavalléro

13 de agosto – Rebeca Lindsay e Wanderley Andrade

20 de agosto – Nego Nelson e Manoel Cordeiro

27 de agosto – Lia Sophia e o Felipe Cordeiro


Texto: Assessoria Equatorial Pará


106 visualizações