Mais de 30 filmes paraenses disponíveis online ao público

#MostraEguaDoFilme


MÃOS DE OUTUBRO , diretor Vitor Lima - Imagem: divulgação.


A Mostra Égua do Filme é um catálogo que além dos links para os filmes, traz as sinopses e informações sobre a equipe técnica, sendo possível também conhecer quem são os profissionais do audiovisual paraense.




Em tempos de isolamento o grande desafio é aproveitar o tempo em casa. E muito desse tempo acaba indo parar na internet, inevitavelmente. Artistas do mundo inteiro tem feito lives e postado vídeos sobre seus trabalhos. Já a dica do Festival Amazônia Doc é que todos fiquem em casa e aproveitem também para conhecer o cinema paraense, a partir dos 36 filmes que estão disponibilizados pela Mostra Égua do Filme, no site www.amazoniadoc.com.br . Diversificada, amostra traz documentários, filmes de ficção e animações, formando um panorama das várias fases da produção cinematográfica do Pará.



FILHAS DA CHIQUITA, direção de Priscilla Brasil - Imagem: divulgação.


Para o realizador da mostra e diretor de cinema, San Marcelo, a iniciativa da Mostra é muito bem vinda, num momento em que a produção cinematográfica brasileira está paralisada e já vinha também sofrendo muitos ataques. “O audiovisual é coletivo e requer um aglomerado de pessoas, pelo menos até então. Vejo essa mostra não como solução, mas como sendo um passo a mais em direção à unificação do nosso cinema. É pretencioso falar de um cinema paraense mas há varias produções espalhadas por aí que as pessoas gostariam de conhecer e às vezes não sabe onde”, diz San.




Para o público infantil, a Mostra Égua do Filme oferece as animações de Cássio Tavernard, como “A Onda – Festa na Pororoca”, “O Rapto do Peixe Boi” e “Alegro Pero no Mucho”, realizados entre 2008 e 2019. Também tem uma obra de Andrei Miralha e Marcilio Costa, “Pedaços de Pássaro”, produção de 2016.




“Excelente a iniciativa dessa mostra, justamente por reunir produções paraenses num mesmo espaço virtual. Muitas vezes, essa produção fica muito dispersa e o grande público, fora do meio artístico, muitas vezes não acompanha notícias relacionadas à produção audiovisual local, não sabe onde encontrar e muitas vezes nem sabe que existe”, comenta Andrei Miralha.


PROMESSA EM AZUL E BRANCO - direção: Zienhe Castro - Imagem: divulgação.


A chamada para submissão de filmes ao catálogo abriu no inicio de abril, mas ainda podem ser feitas as inscrições até o dia 30 de abril, basta acessar o site www.amazoniadoc.com.br e preencher o formulário, além de enviar o link de seu filme, cartaz e fotos de divulgação. O critério principal, para passar pela curadoria e integrar a mostra é que sejam filmes que já tenham sido exibidos no circuito de festivais, nos cinemas, na televisão ou inéditos, mas que atendam a critérios cinematográficos que serão analisados pela curadoria.




A mostra pode ser acessada pelo site: www.amazoniadoc.com.br

Ou diretamente: http://amazoniadoc.com.br/catalogo-da-mostra



Catálogo – Mostra Égua do Filme


1. A Besta Pop – Dir. Artur Tadaiesky, Fillipe Rodrigues, Rafael B. Silva 2. A Explosão da Ilha – Dir. Gabriel Portella e Léo Chermont 3. A Onda – Festa da Pororoca - Dir. Cássio Tavernard 4. Açaí com Jabá – Dir. Alan Rodrigues, Marcos Daibes e Walério Duarte 5. Alegro Pero no Mucho - Dir. Cássio Tavernard 6. As Filhas da Chiquita – Dir. Priscilla Brasil 7. As Mulheres Choradeiras – Dir. Jorane Castro 8. Assustado – Dir. San Marcelo 9. Brega S/A – Dir. Gustavo Godinho e Vladimir Cunha 10. Canção do Amor Perfeito – Dir. Alexandre Nogueira e Fernando Segtowick 11. Certeza – Dir. Pedro Tobias 12. Covato – Desenterre seus segredos – Dir. Emanoel Franklin 13. Damasceno Novos & Usados – Dir. Kemuel Carvalheira 14. Ervas e Saberes da Floresta – Zienhe Castro 15. Gritos da Terra – Dir. Geneviève Pressler e Zienhe Castro 16. Invisíveis Prazeres Cotidianos – Dir. Jorane Castro 17. Josephina – Dir. Zienhe Castro 18. Juliana contra o Jambeiro do Diabo pelo coração de João Batista – Dir. Roger Elarrat 19. Lugares do Afeto - A fotografia de Luiz Braga – Dir. Jorane Castro 20. Mãos de Outubro – Dir. Vitor Souza Lima 21. Matinta. Dir. Fernando Segtowick e Adriano Barroso 22. Memórias do Cine Argus – Dir. Edivaldo Moura 23. Miguel Miguel – Dir. Roger Elarrat 24. Mulheres de Mamirauá – Dir. Jorane Castro 25. O time da croa – Dir. Jorane Castro 26. Ópera Cabocla – Dir. Adriano Barroso 27. Pedaços de Pássaros – Dir. Andrei Miralha e Marcílio Costa 28. Promessa em Azul e Branco – Dir. Zienhe Castro 29. Quando a chuva chegar – Dir. Jorane Castro 30. Quero ser anjo – Dir. Marta Nassar 31. Ribeirinhos do Asfalto – Dir. Jorane Castro 32. Salvaterra, Terra de Negro – Dir. Priscilla Brasil 33. Serra Pelada - Esperança Não é Sonho – Dir. Priscilla Brasil 34. Shala – Dir. João Inácio 35. O Rapto do Peixe Boi – Dir. Cássio Tavernard 36. Verde Terra Prometida – Dir. Cláudia Kawage e Zienhe Castro



Texto: Luciana Medeiros (Holofote Virtual) (91)98134-7719

51 visualizações