LIVE: Narrativas sobre um intelectual e humanista na Amazônia

#LiveNarrativas

#Amazônia


Divulgação.


É esse o subtítulo do livro “Histórias de Uma Vida – Da Marujada ao Museu Goeldi”, da editora Paka Tatu, de autoria de Mariana Bordallo. O lançamento será virtual (YouTube), nesta quarta-feira (10 de fevereiro), às 19h, com participação da autora Mariana Bordallo; dos historiadores Nelson Sanjad, pesquisador do Museu Goeldi, e Dário Benedito, prof. Do curso de História da Universidade Federal do Pará; e de Vânia

Alvarez, poeta, escritora e professora de Literatura Brasileira da Amazônia, também da UFPA. A mediação é da jornalista Luciana Medeiros, do blog Holofote Virtual. O link será disponibilizado nas redes sociais (@editorapakatatu e @holofote_virtual).




A obra narra a trajetória e passagens da vida do médico e intelectual bragantino, Dr. Armando Bordallo da Silva, que ajudou a fundar e participou de associações que impactaram a economia, a educação e promoveram a conscientização do meio ambiente do município de Bragança, na zona do salgado paraense. Bordallo foi membro da Irmandade do Glorioso São Benedito e juiz da festa. Em Belém, atuou como médico, professor da Faculdade de Filosofia e Ciências Sociais, fundou e participou de inúmeras associações e instituições culturais.




Em 1951, ele foi convidado pelo governador para assumir a direção do Museu Goeldi, aceitou e acabou deixando como legado a federalização do Museu, o que impediu que a

instituição tivesse suas portas fechadas naqueles anos da administração estadual. No capítulo que trata do Goeldi, é abordado também o aspecto familiar, as travessuras dos filhos nos parque zoobotânico, as festas de família e o Natal dos funcionários, além da criação do Instituto de Antropologia e Etnologia do Pará, órgão que apoiou as atividades

de comunicação do Museu nos tempos difíceis.






Essas e algumas outras histórias mais são abordadas no livro, que agrega ainda suas poesias, produto de sua juventude apaixonada, bem como os registros fotográficos do Museu e da I Jornada Paraense de Folclore (1958), realizada em Bragança. Trazendo a narrativa de momentos importantes da história de Bragança, a saga de jovens estudantes que lutaram por sua cidade, revela ainda a atuação de um importante grupo

de intelectuais que atuaram em Belém nas décadas de 1940 a 1960, assim como Bruno de Menezes, José Coutinho de Oliveira, Margarida Schivasappa, De Campos Ribeiro, Frederico Barata, João e Paulo Maranhão e muitos outros.



Sobre a autora


A autora, Mariana Tereza Athayde Bordallo da Silva, é filha do Dr. Armando e Marilda Bordallo da Silva. Assim como os irmãos, nasceu em Belém, onde a família vivia. Entretanto, manteve grande ligação com a cidade de seus pais, Bragança, onde passava todas as férias escolares.



Mariana Bordallo - Imagem: Dri Trindade.


É formada em Letras com licenciatura em Inglês pela Universidade Federal do Pará – UFPA (1984). É especialista em Informática Educativa pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul/SEDUC (2003) e em Sociologia e Educação Ambiental pela Universidade Estadual do Pará - UEPA (2007). Mestre em Linguagens e Saberes na Amazônia: Memórias e Saberes Interculturais UFPA/Campus de Bragança (2017). Atualmente, é professora aposentada pela Secretaria de Estado de Educação do Pará e membro da Academia de Letras do Brasil – Seccional Bragança/Pa.



Sobre o livro: trecho do prefácio


“É nesse ponto que reside a principal qualidade do livro: é, ao mesmo tempo, um livro de memórias, fruto do olhar de Mariana sobre o passado de sua família, em interação direta com o que ouviu do próprio pai, de sua mãe, irmãos, tios e demais parentes; por outro lado, o livro também está alicerçado em documentos produzidos e reunidos por seu pai e seu tio, Bolívar Bordallo da Silva, grande companheiro de Armando. O leitor disporá, portanto, de um testemunho pessoal sobre uma importante família de Bragança no século XX, bem conhecida pelas atividades comerciais, políticas e intelectuais de vários de seus membros, assim como terá acesso a um arquivo de grande interesse para toda uma geração que militou em grupos estudantis, grêmios literários, associações de intelectuais, serviços médicos e sanitários e instituições públicas.” Por Nelson Sanjad (Museu Paraense Emílio Goeldi).



Serviço

Lançamento do livro Histórias de Uma Vida – Da Marujada ao Museu Goeldi – Um

intelectual e humanista na Amazônia”. Participação da autora Mariana Bordallo; dos

historiadores Nelson Sanjad, pesquisador do Museu Goeldi, e Dário Benedito, prof. Do

curso de História da Universidade Federal do Pará; e de Vânia Alvarez, poeta, escritora e

professora de Literatura Brasileira da Amazônia, também da UFPA. Mediação da

jornalista Luciana Medeiros. Dia 10 de fevereiro, às 19h, pelo YouTube. O link será

disponibilizado nas redes sociais da Editora Paka Tatu (@pakatatu) e do blog Holofote

Virtual (@holofote_virtual).


Texto: Luciana Medeiros (HOLOFOTE VIRTUAL)

35 visualizações