Intercâmbio entre Pará e Maranhão inspira AQNO em música de estreia ‘Desaglomerô’

#AQNO

#Desaglomerô



Após 10 anos se apresentando em casas noturnas e eventos de Marabá e da região sudeste do Pará, AQNO apresenta ao público seu primeiro trabalho autoral, “Desaglomerô”. Produzido em São Luís, o videoclipe, gravado no centro de histórico da capital maranhense, já está disponível em todas as plataformas de música desde o final de agosto.




Aos 33 anos, AQNO se define como um homem “cheio de amores”. Mas, com os sentimentos aflorados pela pandemia da covid-19, isolado na casa de familiares no interior do Pará, foi uma paixão específica quem inspirou a letra. “Compus em meio a várias inquietações emocionais e pessoais, mergulhado em ansiedade, carência e saudade de trocar afeto com os meus. ‘Desaglomerô’ é para um amor em específico, interrompido pela pandemia, que até hoje não reencontrei. A canção fala exatamente da esperança desses reencontros depois que todo esse cenário caótico passar”, explica o cantor e compositor.





O videoclipe não é menos intenso do que a lírica. Com imagens gravadas em locações no centro histórico de São Luís, o audiovisual retrata o personagem AQNO, um terráqueo em estado de solidão, caos e isolamento, que recebe uma tentativa de comunicação do planeta saturno, através de uma interferência na programação de sua TV. “Ele ignora a tentativa de comunicação, mas a partir disso, entra em um estado gradual de mutação, à medida que se relaciona com esse ambiente de isolamento, acessando diversos sentimentos como ansiedade, revolta, delírio, apatia, loucura, carência, até enfim chegar ao estado final de sua transformação”, adianta.




AQNO define a sonoridade deste projeto como “Pop-Amazônica-Psicodélica”, estilo que reúne a diversidade de manifestações culturais e musicais de sua região. Com produção musical do ludovicense Sandoval Filho, “Desaglomerô” traz elementos do tradicional Brega paraense e do Reggae de bandas maranhenses como a Reprise. “Essa proposta musical identifica Marabá, o local onde eu nasci artisticamente, que é completamente atravessado pela relação entre Pará e Maranhão. Esse casamento de gêneros musicais, que flerta com beats eletrônicos, resultou num ‘Breggae’ envolvente”.





Álbum “O Retorno de Saturno”


“Desaglomerô” é a porta de entrada para “O Retorno de Saturno”, álbum de estreia do artista, que tem previsão de lançamento para 24 de setembro. A temática astrológica presente no roteiro do videoclipe, se estende ao longo do álbum e de sua concepção.




Segundo AQNO, “retorno de saturno” é um evento que ocorre quando o planeta, conhecido como a joia do sistema solar, completa uma volta inteira ao redor do sol (cerca de 30 anos), período que desencadeia caos emocional, marcando uma fase de amadurecimento e evolução de consciência.




“Aproveitando o momento de caos em meio à pandemia em que compus ‘Desaglomerô’, decidimos conectar o roteiro do videoclipe ao tema do álbum e criar uma atmosfera de ansiedade e solidão, na qual o personagem é afetado pelo contato com seres saturninos, representando o retorno de saturno, passando por esse processo de metamorfose”, conta AQNO, que traz 11 canções autorais, marcadas por seu “Pop-Amazônico-Psicodélico” neste trabalho.



Sobre o artista


Diego Aquino, 33 anos, nasceu em Gurupi, no Tocantins, mas vive em Marabá há 17 anos. Foi na cidade paraense, a mais de 500 quilômetros de Belém, que o artista AQNO floresceu artisticamente em 2013. Homem gay vivendo com HIV há seis anos, AQNO não deixa de se posicionar em seu trabalho para dar voz às causas da comunidade LGBTQIA+ e pessoas que também vivem com HIV. Sua musicalidade traz referências diversas, que vão de ícones da Música Popular Brasileira (MPB) e artistas internacionais como A-ha, Queen e Michael Jackson.





Serviço: O vídeoclipe segue disponível no YouTube. Acesse as Redes Sociais

(Instagram / Twitter / Facebook).



Texto: Fernando Assunção (91) 98353-1375 (Assessoria de Imprensa)






118 visualizações

Posts recentes

Ver tudo