Hip Hop e poesia inicia projeto Arte da Palavra no Sesc, em Belém e Castanhal

#Sesc

PELE DO MANIFESTO - Imagem: divulgação.


Nesse mês de abril, a literatura volta a ganhar espaço no país em suas diversas formas de apresentação, retomando o formato presencial. Promovido pelo Serviço Social do Comércio (Sesc), a sexta edição do Arte da Palavra – Rede Sesc de Leituras contará com 138 artistas, entre prosadores, poetas, contadores de histórias e outros artistas da palavra. Até dezembro, o projeto será realizado em 111 cidades, de quase todos os estados brasileiros, com uma programação que inclui encontros com autores, oficinas de criação e apresentações artísticas, sempre buscando evidenciar a produção literária nacional. No Pará, Circuito de Oralidades abre o projeto trazendo o "Sarau Tem Que Ser Sagaz", com Everton MC e Pelé do Manifesto para o Sesc Castanhal no dia 08/04 e para o Centro de Cultura e Turismo Sesc Ver-o-Peso, no dia 09/04, às 19h. A ENTRADA É FRANCA.




A fim de promover o intercâmbio de artistas e o incentivo à leitura, o projeto contempla diferentes formas de fazer e pensar a literatura no Brasil. Estão entre os propósitos do Arte da Palavra formação e a divulgação de novos autores, a valorização das diversas formas de produção e a fruição literária, viabilizados pela emergência de discursos periféricos e a utilização de novas tecnologias.




O “Sarau Tem Que Ser Sagaz”, vem com a proposta de apresentar a literatura marginal em forma de poesia da região norte, mais precisamente Belém do Pará. Contando com mediação de Everton MC e Pelé do Manifesto, ambos com quase uma década no movimento hip hop, mais precisamente o elemento RAP.



“A novidade é que os Circuitos de Autores e de Oralidades voltarão a ser presenciais. Já as oficinas de Criação Literária serão quase todas em formato on-line, visto que essa foi uma experiência positiva aplicada durante a pandemia, possibilitando o acesso a distância. Nesta edição, também aumentamos o número de artistas e cidades participantes”, explica Henrique Rodrigues, analista de literatura do Departamento Nacional do Sesc.




O Arte da Palavra é composto por três circuitos: Autores, Criação Literária e Oralidades. O primeiro reúne escritores para troca de experiências e ideias com o público sobre temas referentes às suas obras. O circuito de Oralidades tem como foco expressões verbais da palavra, como contação de histórias, saraus, performances, slams, repentes, entre outras atividades. Já a Criação Literária oferece oficinas com variados temas, como incentivo à prática do exercício das manifestações artísticas. Lançado em 2017, o Arte da Palavra conta com uma curadoria coletiva, realizada por especialistas do Sesc de todo o país, que selecionam os escritores de Norte a Sul para participarem do circuito. No ano passado, quando todo o projeto foi todo em formato on-line, cerca de 60 mil pessoas participaram das atividades.





O Circuito de Oralidades do Arte da Palavra é voltado para a valorização das manifestações literárias que remetem, especialmente, à narração de histórias e à veiculação oral da poesia. São vertentes artísticas com larga tradição no país, que constituem os pilares de diversas identidades que vão se reinventando através das gerações. De forma sistemática e criteriosa, o Circuito de Oralidades aproxima, em cada manifestação, a riqueza e multiplicidade de vozes, ideias e costumes, por meio de saraus, performances, slam poetry, repentes e outras manifestações que se multiplicam Brasil afora.




PELÉ DO MANIFESTO E EVERTON MC.


Everton MC e Pelé do Manifesto atuam por cerca de 10 anos no movimento hip hop juntos possuem um projeto denominado "Sarau Tem Que Ser Sagaz", no qual trabalha a poesia recitada pelos mc's e plateia participante, a música RAP autoral, bate papo sobre a cultura hip hop e a exibição do documentário "A Batalha De São Bráz", que trata sobre o duelo de mc's no estado do Pará. Um dos objetivos do sarau e propagar a cultura hip hop por meio do elemento RAP. O projeto já foi executado no Tocantins (Palmas), Mato Grosso (Cuiabá) e Piauí (Teresina, Floriano e Parnaíba) por meio do circuito de oralidades "Arte da Palavra" promovido pelo SESC, além do circuito também já foi aplicado no Sesc Ver o Peso, de Belém do Pará e na feira literária de Corumbá/MS. O conteúdo das músicas e poesias trabalhados na atividade permeia por temas como: racismo, homofobia, educação, valorização da periferia, entre outros assuntos nos quais são relevantes e devem ser debatidos em sociedade. Outro ponto relevante do ato cultural é mostrar ao público o valor dos talentos que se têm na periferia e muita das vezes são esquecidos. O sarau tem classificação indicativa para jovens e adultos.





SERVIÇO: Arte da Palavra – Circuito Oralidades - Sarau tem que ser sagaz

Data: 08/04/2022 - Horário: 19h Local: Sesc em Castanhal (Av. Barão do Rio Branco, 10 – Nova Olinda – Castanhal/PA)


Data: 09/04/2022 - Horário: 19h Local: Centro de Cultura e Turismo Sesc Ver-o-Peso (Boulevard Castilhos França, 522/523 – Campina – Belém/PA)


Informações: (91) 3084-0472 (Centro de Cultura e Turismo Sesc Ver-o-Peso)

Texto: Coordenação de Comunicação do Sesc no Pará (@sesc_pa)



Palavras-Chave