Galeria Theodoro Braga apresenta a exposição “Rito Resistência”


Evna Moura - Foto: Gabriel Dietrich

Na próxima segunda-feira (08/07) as 19h a Galeria Theodoro Braga promove a abertura da exposição “Rito Resistência” da artista Evna Moura. O evento apresenta um pequeno fragmento do que é a experiência de viver no Norte do país. Na seleção

dos trabalhos expostos nessa mostra, a artista se concentra naquele momento

fundamental da vida em que é preciso voltar ao lugar de origem, para se entender como ir e para se entender o movimento das coisas.


Estão presentes um conjunto de obras com proposições diferentes, desde

experimentos fílmicos que tematizam a abstração da natureza e homem, aos que envolvem uma fase intensa de estudo sobre as cores, luz e personagens na fotografia digital, selecionadas a partir de um amplo material e produzidas na região da Amazônia Paraense durante alguns anos, sob seus diversos aspectos.




A seleção propõe ao expectador vivenciar uma viagem sob um olhar particular e uma

experiência pessoal da artista sobre os povos tradicionais, suas particularidades, cultos, misticismos, resistências e cultura, e de sua experiência de ser, além de artista, mulher nesta região.



Pautada entre o ficcional e o documental, mesclando técnicas utilizadas pela artista entre o tradicional e o contemporâneo de experimentação da imagem, ora fotografando e ora sendo fotografada, alternando estes papéis entre a maneira de olhar o lugar e quando fazer parte dele, «Rito Resistência» se divide em 3 partes, iniciando o percurso com algo que se pode entender como Amazônia Ancestral e de resistência, com trabalhos em que a performance é utilizada como ferramenta de diálogo e proximidade com esses discursos; na segunda parte, imagens que trazem particularidades mais atuais da cultura paraense e suas paisagens: pessoas, costumes e lugares; e por fim, imagens de técnicas em experimentações fotográficas analógicas e técnicas mistas, abstraindo um pouco mais esta experiência e tornando o processo mais orgânico.



“Esta exposição, além de um pequeno culto, é também uma homenagem aos meus ancestrais, aos sujeitos, forças e entidades presentes. A minha avó Milca Moura - cabocla marajoara - pela sua trajetória e ensinamento e as Ilhas que sempre me acolhem durante estas trajetórias de retorno. São as experiências pessoais que alimentam nossa existência”, conta a artista Evna Moura.



Serviço: Exposição “Rito Resistência” de Evna Moura

Local: Galeria Theodoro Braga (End: Fundação Cultural do Pará - Avenida Gentil

Bittencourt, 650, subsolo / próximo ao estacionamento)

Período 08 de Julho a 02 de agosto nos horário de 9h às 19h.

Evento de abertura 08/07 segunda-feira às 19h. Entrada FRANCA


Texto: comunicação Galeria Theodoro Braga


12 visualizações