Fotógrafos paraenses lançam o “Beirada”





Com objetivo de preservar a memória dos trabalhadores da área portuária do Complexo Ver o Peso, os fotógrafos paraenses Yan Belém e Rafael da Luz lançam o projeto “Beirada” que pretende lançar um fotolivro com as imagens dos trabalhadores do Ver o Peso.



Segundo Rafael da Luz, o nome “Beirada” é uma referência a parte estreita de uma extremidade, em especial a beirada do Ver o Peso. “A beirada é espaço onde o olhar navega narrativas que se cruzam entre cestos de açaí e caixas de peixes, entre o chão ensopado e o céu encoberto, entre o planar das aves e a partida dos motores. É neste espaço que as imagens aos poucos vão surgindo e se incorporando ao trabalho, simplesmente pela necessidade de existir”, pontua Rafael da Luz.



Por meio desses caminhos, Rafael da Luz e Yan Belém encontram possíveis diálogos fotográficos que percorrem a história dos trabalhadores da área portuária do complexo Ver-o-Peso - "maior feira ao ar livre da América Latina".


Captação - Para a realização deste sonho do projeto Beirada foi lançada a campanha de financiamento coletivo (cartase.me), que de acordo com os realizadores, vem de encontro com o desejo de ter muitas pessoas envolvidas com o projeto.



Yan Belém acrescenta que o apoio pelo financiamento coletivo contempla a impressão do fotolivro e o lançamento no Ver o Peso. “Queremos também ao final dessa trajetória, compartilhar as experiências e caminhos que encontramos até chegarmos ao livro impresso. A ideia é distribuir aos trabalhadores do Ver o Peso, mas para que tudo isso seja possível, contamos com a contribuição de vocês”.



O projeto será composto de um fotolivro com imagens produzidas no período de 2014 a 2019, todas em Preto e Branco. O material foi editado pelo Núcleo de Fotografia do Sesc, sob a coordenação da fotógrafa Paula Sampaio.



Quem quiser colaborar com este projeto basta acessar: cartase.me/beirada





Conheça um pouco dos fotógrafos.


Rafael da Luz - Nasceu em Belém do Pará em 1988. É fotógrafo e Pedagogo. Foi apresentado a fotografia quando criança, mas só foi inserido na linguagem fotográfica aos 26 anos por meio de oficinas na Fundação Curro Velho. A partir de sua realidade periférica e da vivência com pessoas invisibilizadas no convívio social, Rafael produziu ensaios que participaram de exposições coletivas em vários estados do país e também na Argentina, no México, entre 2015 e 2019.



Yan Belém - O Belenense é autor e educador na linguagem fotográfica. Tem formação livre em fotografia através de oficinas e workshop´s que participou em diversos centros culturais no Pará e no Ceará. Atua em ações educativas desde 2012 com a difusão dos primórdios da fotografia em projetos de arte educação nas capitais e interiores do Brasil. Seu trabalho de fotografia documental está presente em diversas exposições e publicações coletivas no Brasil, França e Argentina.



Texto: Andreza Gomes - 8138 9474

Fotos: Yan Belém e Rafael da Luz




67 visualizações