Fotógrafa Jay Amarhdal mostra um olhar realista do dia dia contemporâneo

#JayAmarhdal


Imagem: divulgação.


Com objetivo de mostrar o belo e o triste da capital paraense e de outros lugares, a fotógrafa Jay Amarhdal expõe em formato digital seus registros de viagens, trazendo um olhar único e realista do seu cotidiano. Entitulado "I Don’t call Barbra, but my Pictures are..." o projeto já tem mais 400 fotografias disponível no perfil do Instagram (@portrats.by.barbra) para visualização pública.




Segundo a fotógrafa, o projeto surgiu de uma forma bem displicente para poder arquivar e divulgar sua arte. "Comecei a fazer fotos em 2011, mantenho a mesma linha desde então, utilizando aparelho celular, que é para mostrar que para você capturar uma boa imagem, não necessariamente precisa ter um equipamento. Fotografia capta o olhar do fotógrafo", afirma Amarhdal.




Sobre a motivação na hora do 'click' e continuar trabalhando, a artista conta que tenta fazer com que outras pessoas se inspirem com suas fotos, sua arte. "A mensagem que espero transmitir para todos é que cada um pode ser artista, é so querer", explica Jay.



Seu projeto fotográfico aborda vários lugares por onde já visitou, porém Belém é sem dúvida sua principal fonte de para seus registros. "A capital paraense é muito singular e bela, têm muita arte para ser mostrada tanto no Brasil, quanto para o mundo, fato é, que muito dos meus seguidores são fotógrafos que moram em diversos países e eles fazem questão de conversar via direct quando veem algum lugar da capital paraense, para perguntar informações sobre o mesmo", detalha a fotógrafa.




Ainda sobre sua paixão por Belém, ela diz que tem vontade de fazer registros na feira do Ver-o-Peso durante a madrugada. "Quero retratar o dia-a-dia daqueles trabalhadores

formidáveis que levam sustento para suas famílias, trabalhando durante as adrugadas".





Sobre o papel das mídias virtuais para difusão do seu trabalho, Jay Amarhdal conta que são importantíssimas não apenas para a fotografia, mas em muitos segmentos. "O instagram é uma rede social com primeira linha a publicação de imagens e poucos textos, então o foco da postagem, é cada um olhar para aquela fotografia e ver o que ela pode lhe transmitir, se de alguma forma você for tocado por ela, você dá o 'like'", completa.




Jay Amardhal, é nascida em Manaus-AM, mas veio ainda pequena capital paraense, por isso ela se denomina "filha de Belém do PA". Sobre o futuro ela conta pretende expor de

forma física seus trabalhos. "Já recebi um convite para fazer exposição, em breve quando a questão pandêmica estiver mais controlada, irei continuar com o trabalho virtual", finaliza Jay, que além da fotógrafia, é Servidora Pública, e nas horas vagas atua como DJ também.





Serviço: Para visualizar as fotos do Projeto "I Don’t call Barbra, but my Pictures are..."

da fotógrafa Jay Amarhdal entre no perfil do Instagram (@portrats.by.barbra).


Texto: Estante Cultural com informações da artista.


377 visualizações

Posts recentes

Ver tudo