Festival Amazônia Mapping prorroga prazo de inscrições até domingo (21/11)

#FestivalAmazôniaMapping

MAPPING / VJ Kauê Lima - Imagem: divulgação.

Foi prorrogado até o próximo domingo (dia 21 de novembro) o prazo de inscrição para participar da seleção de artistas visuais que irão integrar o Amazônia Mapping. Cerca de 20 obras serão selecionadas, com três prêmios de R$ 2 mil cada. Em sua quinta edição, o evento é um dos maiores festivais de arte e tecnologia do país. Este ano, a programação será híbrida: parte presencial, no centro histórico de Belém; parte na ilha virtual 3D criada especialmente para o festival.




Combinando artes visuais, tecnologia e realidades mistas, o FAM coloca a Amazônia na rota dos grandes festivais de mapping do mundo. E em 2020, o Festival foi o grande vencedor da categoria "Inovação: Música e Tecnologia" no renomado prêmio da Semana Internacional de Música de São Paulo (SIM SP), a maior feira do mercado da música da América Latina.




Na sua trajetória de quatro edições - anos 2013, 2016, 2017 e 2020 - o Festival movimentou o Pará com arte e tecnologia nos espaços urbanos de Belém e Santarém, e já alcançou um público de mais de 20 mil pessoas, promoveu dezenas de oficinas e cursos gratuitos com artistas visuais de destaque internacional, além de shows com artistas da Amazônia, Brasil e Peru, fomentando também encontros inéditos.





Seletivas : Podem participar os mais diversos tipos de linguagem visual: vídeo mapping, vídeos, fotografias, vídeo-performances, vídeo-dança, vídeo arte, remixes audiovisuais, vjing, vídeos compostos por desenhos, gravuras, pinturas, arte digital e gravura digital, animações 2D, 3D, gifs, entre outras.




Cada artista poderá realizar até três inscrições de obras distintas. Os trabalhos podem ser inéditos ou não, e devem ter tempo mínimo de 60 segundos e máximo de 90 segundos, além de conter trilha original.




Outra novidade é que esta edição do FAM integra o Amplifly, uma parceria com o Britsh Council, instituição pública cultural do Reino Unido. O Amplifly busca promover conexões e networking que destacam a prática artística e questões sociais, ao mesmo tempo que oferece oportunidades de exposições que transcendem o eixo geográfico norte-sul. “Receberemos apresentações artísticas fruto dessa parceria, contemplando duplas de artistas que farão interação entre imagem e som. Além disso, o FAM somará na indicação de artistas brasileiras para compor a colaboração em outros Festivais internacionais”, comenta Roberta Carvalho.





Serviço: Edital Festival Amazônia Mapping 2021 / Inscrições abertas até 21/11/2021 / No

site oficial do Festival: www.amazoniamapping.com / Instagram @amazoniamapping.



Texto: Gil Sóter (91) 98942-4037 (Assessoria de Imprensa)


Palavras-Chaves