Estação Cultural de Icoaraci reabre nesta sexta-feira com exposição

Atualizado: Out 5

#EstaçãoCultural


Seguindo protocolos de prevenção à Covid19, a Estação Cultural de Icoaraci volta a receber o público a partir desta sexta-feira (14/08) reabre - Imagem: Leandro Tocantins - Secult


A Estação Cultural de Icoaraci, antiga Estação Pinheiro, será devolvida à população nesta sexta-feira (14/08), a partir das 16h, com uma nova dinâmica de uso coletivo e multicultural do espaço. O Governo do Pará, por meio da Secretaria de Estado de Cultura (Secult), visa promover uma gestão compartilhada do local com o movimento cultural do Distrito. Em função das medidas sanitárias adotadas durante a pandemia, a abertura respeitará os protocolos de ocupação de espaços públicos previstos nos decretos vigentes.




Neste período, não haverá atividades que promovam aglomerações. Mas o espaço abrigará a exposição “Sentido Expresso”, que ficará aberta à visitação de 14 de agosto a 14 de setembro, com fotografias e pinturas de oito artistas plásticos, retratando os traços de uma Icoaraci da memória que se revela no imaginário poético dos artistas e se traduz na produção cultural local.



Imagem: divulgação.

A secretária de Estado de Cultura, Ursula Vidal, fará uma visita à Estação Cultural durante a tarde de sexta para acompanhar a entrega. “Esse momento tem sido muito aguardado pela população. Fizemos escutas desde o ano passado para construir um modelo de ocupação híbrida, que atenda as necessidades de trabalhadoras e trabalhadores do artesanato e da cultura alimentar, mas também abras seus espaços para a realização de oficinas e práticas culturais e artísticas. A estação reabre suas portas para ser um ambiente integrado e harmônico com os fazeres locais, espelhando esse pulso cultural da Vila”, explica a secretária.




“A reabertura é uma reivindicação da comunidade, que vê nesse cantinho de Icoaraci um registro fundamental da história do Distrito, desde quando era chamado Vila Pinheiro. Ela tem um simbolismo histórico muito grande e esse será o momento em que a comunidade vai se reencontrar com esse espaço histórico que respira cultura”, destacou Stefani Henrique, diretor de Economia Criativa da Secult e responsável pela Estação.




Com a adaptação a essa forma mais ampla e complementar de uso do espaço, o local reabre trazendo estruturas fixas, como cozinha, sala para práticas artísticas, sala multiuso, banheiros, sala de administração, área para montagem de palco quando as atividades musicais e cênicas forem retomadas. Além disso, há nove barracas para a feirinha, sendo três de comidas regionais e seis para o artesanato produzido em Icoaraci e Outeiro.



A estação de Pinheiro, ano 1970. Autor desconhecido


Memória – A obra da antiga Estação foi iniciada na intendência de Antônio Lemos e inaugurada por Augusto Montenegro, em 7 de janeiro de 1906. A estrada de ferro ligada

à Estação tinha 21 km de extensão, com saída do Entroncamento (na Av. Pedro Álvares Cabral), passando pelo ramal do curro (matadouro) do Maguari e ramal da Vila Pinheiro, com conexão até o porto. Foi desativada em 1° de janeiro de 1965 e passou a ser usada pela Cooperativa de Artesãos de Icoaraci (Coart), ao longo de 30 anos.



Serviço:

Exposição “Sentido Expresso”

Estação Cultural de Icoaraci (R. Padre Júlio Maria, 937-995 – Cruzeiro, Icoaraci)

Data: 14 de agosto a 14 de setembro

Horários de funcionamento: terça a quinta (10h às 18h), sexta: (9h às 21h), sábado (9h

às 21h) e domingo (09h às 21h).


Texto e fonte: Thaís Siqueira (SECULT) / AGÊNCIA PARÁ

87 visualizações