Elias Hage lança seu mais novo trabalho musical "Sina de Aedo"

#EliasHage

Imagem: João Augusto Rodrigues / Divulgação.

O que seria uma aula de literatura para os alunos durante a pandemia tomou um outro rumo. Um rumo, digamos assim, aos poucos planejado pelo professor e cantor Elias Hage. "Eu não queria apenas ligar a câmera e falar sobre literatura. Resolvi musicar as aulas", conta o artista sobre o início de tudo. As aulas renderam canções, as canções renderam um projeto que foi premiado pela Lei Aldir Blanc e desde essa última sexta-eira, 22 de outubro, o público já pode conferir em todas as Plataformas Digitais De Música, o lançamento virtual do álbum "Sina de Aedo".




"Educação e arte, docência e canto, que muitas vezes pareceram excludentes, em termos práticos, finalmente encontram-se consolidadas num trabalho que me define ao mesmo tempo como artista e como educador" diz Elias sobre o trabalho realizado durante o lockdown. Foram meses de aulas e treze canções que falam sobre literatura. A poesia dos românticos Gonçalves Dias e Castro Alves, do parnasiano Alberto de Oliveira, dos simbolistas Alphonsus de Guimaraens e Cruz e Sousa, junto com a prosa de José de Alencar, Manuel Antonio de Almeida, Machado de Assis, Aluísio de Azevedo e Inglês de Sousa inspiraram as canções de “Sina de Aedo”, que ganhou ainda mais brilho com as participações especiais de: Nilson Chaves, Vital Lima, Natal Silva, Paulo Santana e Renato Torres.





Quando a pandemia chegou e jogou a sociedade em um universo de distanciamento social e incertezas futuras, o professor Elias Hage se viu no epicentro de um "furacão" de emoções. "No meio desse processo, me vi em franco desespero por expressão, ao mesmo tempo em que me preparava para experienciar o ensino remoto. Compus, cantei, escrevi, resisti, pesquisei, sonhei, publiquei e perdi pessoas... Tudo de forma intensa" relata Elias Hage sobre o momento em que vivia a pandemia. Foi justamente por conta disso e quando anunciaram sobre as voltas remotas das aulas, que ele decidiu que não iria conduzir a docência virtual de maneira tradicional na pandemia, já que estava diante do “novo normal”. Assim nasceu a web série Sina de Aedo, na qual ele se propôs a compor canções a partir do conteúdo da disciplina Literatura Brasileira I ( que incluia os períodos literários que vai do Romantismo ao Simbolismo). As aulas estão inclusive disponíveis no Youtube.




Elias Hage não pensou duas vezes e chamou Renato Torres para a parceria e contou com a colaboração do violonista Paulinho Paiva. "Foi trabalhoso e gostoso ao mesmo tempo. Fazer de uma a duas canções por semana, produzir material de vídeo, escrever roteiro, filmar e compartilhar os resultados, ao longo de dois meses, foi intenso e incrível, e o resultado foi a união definitiva, em mim, dos dois polos que nortearam toda a minha vida pessoal e profissional: a música e a literatura", descreve a sensação, o professor e músico.




A referência à literatura não para nos períodos que vão do Romantismo ao Simbolismo e Elias fez uma "viagem" à Grecia Antiga e de lá veio o nome aedo - cantor que apresentava suas composições religiosas ou épicas, acompanhado ao som da cítara. O álbum "Sina de Aedo" é uma espécie de híbrido lítero-musical, devidamente gravado no Guamundo, com antigos e novos parceiros e com participações mais que especiais.





SERVIÇO: Lançamento virtual do álbum "Sina de Aedo" em todas as plataformas digitais de música.

CONTATO: (91) 98112 1112. Siga o artista em seu Instagram @eliashaje.


Texto: Nielson Bargas (91) 98903-4115 (Assessoria de Imprensa)