DEBATE VIRTUAL DISCUTE NARRATIVAS DE RESISTÊNCIA

#NarrativasDeResistencias


NARRAMAZÔNIA - Imagem: divulgação.

Nesta sexta-feira, 26 de junho, às 16h, será realizado a primeira edição do eventoonline Diálogos Virtuais com o tema “Narrativas de Resistência”, promovido pelo Grupo de Estudos Narrativas Contemporâneas na Amazônia Paraense (NARRAMAZÔNIA), coordenado por docentes da Universidade Federaldo Pará(UFPA) e Universidade da Amazônia (UNAMA). Para o debate serão recebidos dois convidados que vão falar sobre suas experiências na temática. O debate ocorrerá pela plataforma virtual no GOOGLE MEETS https://meet.google.com/dpz-teps-rfn .




O diálogo online contará com a fala da pesquisadora potiguar Alice Andrade, com o tema “Entre existir e resistir: as narrativas e escrevivências das mídias negras brasileiras”. A palestrante é jornalista, mestre e doutoranda em Estudos da Mídia (PPGEM), pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), além de ser integrante do grupo de estudos Descolonizando a Comunicação (descom) e, atualmente, realiza pesquisa na área das Mídias Negras sob orientação da Profa. Dra. Socorro Veloso, na UFRN.





O segundo diálogo será com o jornalista paraense Paulo Roberto Ferreira, mestre em Ciências da Educação. O jornalista já atuou como repórter, redator e editor de jornais e revistas, tendo passado pela imprensa alternativa Bandeira 3 e Resistência. É escritor, tendo publicado os livros “A censura no Pará- A mordaça a partir de 1964”; “Encurralados na Ponte- o massacre dos garimpeiros de Serra Pelada” e “O apagador de Florestas”, também foi coautor do livro “O homem que tentou domar o Amazonas”. Escreveu o artigo “Tempos de Resistência”, publicado na coletânea Recortes da Mídia Alternativa. E ainda foi repórter, apresentador e diretor de TV.




Os organizadores do evento, Alda Costa, Vânia Torres e Paulo Nunes demarcam que a escolha do tema considerou o momento político vivido pelos brasileiros, assim como a grave crise de saúde pública, em virtude da pandemia da Covid-19, que já matou mais de 50 mil pessoas, lembram que "O seu sentido mais profundo apela para a força da vontade que resiste a outra força, exterior ao sujeito. Resistir é opor a força própria à força alheia. O cognato próximo é in/sistir; o antônimo familiar é de/sistir".




Com o tema narrativas de resistência o debate busca refletir as atuações da comunicação e jornalismo diante de contextos sociais e políticos limitantes, além de promover o conhecimento sobre como as narrativas não-hegemônicas (r)existem frente à criminalização, precarização e tentativa de apagamento de suas manifestações. Um amplo panorama de discussão que suscitará a reflexão da necessidade de se produzir narrativas e pesquisá-las diante de contextos de instabilidade.




O evento encerra as atividades do primeiro semestre de 2020, que em virtude do distanciamento social, suspendeu suas atividades presenciais, assim como a edição do II Encontro Círculo de Saberes, que estava agendada no final de maio.

Serviço: Diálogos Virtuais com o tema “Narrativas de Resistência”

Dia: sexta-feira, 26 de junho, às 16h

O evento será transmitido pelo link: https://meet.google.com/dpz-teps-rfn


Mais Informações:

(91)985106126


Texto: Comunicação do evento

30 visualizações