Coletivo Feminista negro realiza festa que reúne movimento corpo livre de Belém

#ColetivoFeministaNegro

Roberta Brandão e Anindeusa / Baile das Sereionas - Imagem: Marilinda Barros.

Uma “Terça- feira Gorda” bem no meio das programações culturais do Círio”, é o que promete o Baile das Sereionas edição Círio. A festa é um esquenta para as novidades que o coletivo feminista negro, que trata da temática Corpo Livre, vai apresentar ainda este ano de 2021. “Aprovamos na Lei Aldir Blanc a produção do 1 ° web Programa corpo livre da Amazônia, vamos lançar esse produto audiovisual em novembro”, avisa a produtora cultural Roberta Brandão. A festa com clima de happy hour que vai ocorrer no dia 05/10, a partir das 19h, na Blackstar house, tem como atrações a banda Matricária com participação das Mcs Amanda Braba, Agatha Soul e da cantora Thaís Batista , também vai ter no comando das pick-ups a Dj Ananindeusa e a selecta musical da modelo pluz size ,Tuanne Valente.




O público pode aguardar uma sonoridade ativista e dançante na pista. A banda Matricária que costuma somente se apresentar no carnaval saiu da toca nessa edição de Círio para apresentar as músicas autorais e versões feministas como a canção “Mulheres” de Martinho da Vila que ganha outro tom na letra da cantora baiana Doralicy. A banda é composta pelas percussionistas Loba Rodrigues, Camila Rodrigues e Wellington Alemão, o guitarrista e diretor musical Diogo Craveiro, o baixista Pawer Martins, e nos vocais, Roberta Brandão. Funk, samba e carimbó estão no repertório da banda.




As rappers, poetisas e compositoras Amanda Braba Mc e Agatha Soul que abordam em suas letras a perseguição patriarcal à um modelo de beleza feminina vão mostrar um pouco dos recentes trabalhos lançados. Thaís Batista que já atuou no mercado como modelo pluz size e ativista do movimento Corpo Livre, recentemente está lançando a carreira de cantora na noite paraense.





“Espero uma confraternização, uma celebração de corpos, de mentes e da vida. Um encontro de pessoas lindas, vibrantes, potentes e consciente da importância da identidade e itengridade de ser um sujeito ativo, criativo, crítico e que festeja na sociedade, no universo. Até mesmo porque também se faz evolução com alegria, dança, música e qualquer outra forma de expressão artística”, afirma a Dj Carol Pabiq Ananindeusa Afroamerindia que promete levar em seu set algo entre o lounge e o baile suave, por conta de ainda estarmos enfrentando a pandemia.




Tuanne Valente , modelo e empreendedora do ramo Plus Size, pioneira no movimento Corpo Livre em Belém, vai apresentar um set repleto de influências anos 90 e pretende por o público para dançar com muito respeito aos corpos diversos. “ O mercado corpo livre ainda precisa amadurecer muito, as pessoas ainda não entendem o que significa, e é mais simples do que elas imaginam, é só respeitar o próximo e viver com leveza. Ser convidada pro Sereionas me causa muita felicidade, não é sempre que temos um espaço aberto como esse uma mulher preta e gorda, mesmo sendo ele nosso de direito ”, afirma Tuanne.




O Baile das Sereionas é uma festa que prega a alegria revolucionária. Já são três anos realizando uma festa de carnaval cuja a temática é a celebração dos corpos fora do padrão. “ O clima é de celebração dos nossos corpos e de reencontro, perdemos pessoas queridas do movimento, sofremos muita gordofobia nesse processo da pandemia então, chegarmos até aqui, com a população adulta com as duas doses da vacina, bem na semana do círio. Acho que temos motivos de sobra para nos reencontrar”, aponta Brandão.




Serviço: Terça Gorda de Círio – 05/10, a partir das 19h, Local Black Star House, fica ali Tv. Rui Barbosa, 1309. Ingressos: R$ 10, vendas na bilheteria / É necessário apresentar a carteira de Vacinação. Informações pelos Instagram (@robertabrandaocomunica e @femininopauecorda).


Texto: Roberta Brandão (91) 99233-0917 (Comunicação)

96 visualizações

Posts recentes

Ver tudo