Cia Moderno de Dança lança livro virtual para celebrar 18 anos de atividades

#CiaModernoDeDança

#LeiAldirBlancPará


Cena do espetáculo “Metrópole”, a primeira montagem da companhia, em 2003. - Imagem: Rodolfo Ferreira.

Com histórias que relembram uma trajetória de quase duas décadas, a publicação “Companhia Moderno de Dança: 18 anos em um Livro Memorial” será lançada nesta sexta-feira (14/05), às 19h, com uma live no canal da companhia no YouTube, para celebrar a criação do grupo artístico que já reúne em seu repertório 14 obras cênicas, sendo 13 encenadas nos palcos e uma apresentada de forma virtual - que ainda será lançada. O projeto foi selecionado pelo Edital de Livro e Leitura, com patrocínio da Lei Aldir Blanc Pará.




A live terá 3 momentos: primeiro a apresentação de vídeo de abertura; em seguida um bate-papo entre a organizadora do livro, Luiza Monteiro, que é também bailarina e diretora artística da companhia, e Melissa Barbery, artista visual responsável pelo projeto gráfico e diagramação do livro, com mediação de Márcio Moreira, artista e jornalista, que fez parte do elenco fundador do grupo; e por fim uma apresentação artística ao vivo especialmente para este momento de celebração da premiada companhia.




Para Luiza Monteiro, uma das fundadoras do grupo, revisitar memórias para organizar o

livro trouxe sentimentos de orgulho, nostalgia e alegria para todos aqueles que já fizeram ou fazem parte da companhia. “Tenho muitas lembranças de todas as obras por estar desde o início. Me recordo dos diferentes elencos, dos cenários, figurinos... Apesar de ter organizado o livro, pude contar com a colaboração de muitos membros que já atuaram conosco ao longo desses anos, e isso se tornou algo muito especial neste processo”, comenta.




Dividida a partir das obras já encenadas, a publicação reúne fotos, textos e relatos sobre cada um dos 14 espetáculos. Na etapa da pesquisa, atuaram também junto a Luiza Monteiro o diretor e produtor da companhia, Tarik Coelho, e o intérprete-criador Lucas Costa. Já os textos e relatos são contribuições de membros do elenco, antigos membros, parceiras e parceiros, artistas, professores e pesquisadores convidados.



Maria Fumaça e Zé Trilho / DANIELLE CASCAES - Divulgação.


Histórico: Fundada em 2002, sob a direção de Ana Flávia Mendes e Glaucio Sapucahy, a Cia Moderno de Dança surgiu com o propósito de realizar pesquisas de movimento na linguagem da dança para elaborar espetáculos e repertórios cênicos, considerando como primordial as relações entre os próprios participantes e a vida de cada integrante. O primeiro elenco se conheceu no antigo Colégio Moderno, onde participavam do Grupo Coreográfico e Grupo de Folclore e após terem iniciado os estudos universitários,

decidiram continuar atuando na área, mas de forma diferenciada.




Com as 14 obras elaboradas e com a dedicação ao estudo da arte, a Companhia Moderno de Dança acabou se configurando também como um grupo de pesquisa, já que é formada por artistas-pesquisadores atuantes em diversos campos como Dança, Filosofia, Educação, Educação Física, Logística, Direito, Arquitetura, entre outros. Atualmente, a busca por pesquisas e diálogos interdisciplinares se apresenta como essencial nos processos artísticos e acadêmicos.




“Diante das múltiplas ações já desenvolvidas pela companhia, o livro foi a forma que encontramos para reunir nosso histórico, com registros de memórias desta atuação artística que em 2020 completou 18 anos. Queremos contar um pouco desta história entremeada por nossas ações artísticas dentro e fora do contexto paraense, a fim de tornar o conteúdo público e acessível aos mais diversos públicos”, comenta Luiza Monteiro.



Conheça a Cia Moderno de Dança

Blog: https://ciamoderno.wordpress.com

Instagram: @ciamodernodedanca

Canal do YouTube.


Serviço

Lançamento do livro “Companhia Moderno de Dança: 18 anos em um Livro Memorial”

Sexta-feira, 14 de maio, às 19h. Com live no canal da Companhia Moderno de Dança no

YouTube + apresentação artística especial. Espetáculos: Confira a sinopse de todos

AQUI.


Texto: Sorella Conteúdo


59 visualizações