Canção, bits eletrônicos e parcerias “sem chumbo nos pés”





Marcado pela canção, utilizando violão de madeira, corda de aço e nylon, em diálogo com a música eletrônica, “sem chumbo nos pés” será lançado na sexta-feira, 10 de maio, às 20h, com um show no Teatro Margarida Schivasappa, trazendo participação dos cabo-verdianos Manuel di Candinho, guitarrista, e Mário Lúcio, poeta, e dos paraenses Ramón Rivera, Lucas Torres, Natália Matos, Juliana Salgado, Gláfira, Pedro Vianna e Andrea Silveira. Ingresso a R$ 2,00 na bilheteria e R$ 2,50, pelo sympla.



Paraibano radicado em Belém/PA, em 1995, o músico compositor lançou o seu primeiro disco, o LP LAPIDAR, com show homônimo, viajou por várias capitais do Brasil e países da Europa. O CD “sem chumbo nos pés”, o quarto álbum do músico, que também acumula várias participações em coletâneas musicais, consolida o flerte do artista com os elementos dos sintetizadores e os bits eletrônicos.



Trazendo 12 faixas construídas com muitas parcerias e conexões musicais, foi gravado em mais de uma cidade, passando por mais de um estúdio e até saindo do país. “Quando eu estava na cidade que eu queria e pretendia uma participação de um ou mais artistas, conseguíamos um estúdio e eu já gravava ali mesmo. Em João Pessoa, gravei com Pedro Osmar, e Adeildo Vieira, pessoal do Musiclube da Paraíba, as meninas Déa Limeira, Glaucia Lima, que são da minha época, anos 1990. Esse momento foi quando estava na circulação do show com Beá Santos, que inclusive fez a direção no estúdio dessas gravações, na Paraíba”, conta Naldinho Freire.





Em Cabo Verde, gravou a guitarra de Manuel di Candinho, a voz guia de Mario Lucio, e todo o seu violão guia. “A guitarra ficou tão legal que a gente está utilizando essa guitarra mesmo no disco. Candinho toca muito é um virtuose da guitarra, mas também toca piano, é um grande músico. O Mario Lucio, depois esteve em Fortaleza para um concerto dele, e lá ele colocou a voz definitiva. O Ivan Ferrarro, criador da Feira da Música de Fortaleza, nos ajudou a arrumar um estúdio. Esse trabalho traz muitas energias”, diz o músico.



O disco sai pelo selo Na Music, com direção musical de Marcel Barretto, produção de Inês Silveira e produção executiva MM Produções, com financiamento através de emenda parlamentar do Deputado Federal Edmilson Rodrigues, em convênio com a UFPA. O show conta com projeções de Nando Lima, direção artística de Camila Honda e iluminação de Patrícia Gondim.



SERVIÇO

Lançamento de “sem chumbo nos pés”. Dia 10 de maio, às 20h, no Teatro Margarida Schivasappa na Fundação Cultural do Pará, na Avenida Gentil Bittencourt, 650 no bairro Nazaré.


Ingressos à venda pelo sympla a R$ 2.50 (http://bit.ly/sympla_semchumbonospes) ou no dia do show, na bilheteria do teatro – R$ 2,00. Mais informações: http://bit.ly/show_lançamento.


Texto: Luciana Medeiros (Holofote Vitual) (91) 98134.771

Fotos: Ketlen Santos / Camila Figueredo

21 visualizações