“Calor, suor e paixão”, novo clipe de Bruno BO (PA)




É do Pará, lugar quente e úmido, que vem a canção “Calor, suor e paixão”, do rapper Bruno BO. Single do DVD Afroamazônico, a música tem participação dos paraenses Nanna Reis e Manoel Cordeiro, e do paulista Slim Rimografia. Com foco na representatividade afroamazônica, a canção ganha registro audiovisual, a fim de oferecer uma trilha para os afrodescendentes comemorarem o Dia dos Namorados. O clipe chegou à internet nesta quarta-feira (12) e pode ser conferida no canal do rapper no Youtube.



A ideia inicial era criar uma música que desse continuidade ao ciclo afroamazônico, por conta da temática do DVD, que falasse das questões raciais, de ancestralidade e referencias afro contemporâneas, mas que não segue a linha de música de protesto, sempre com teor mais sério.



Foto: Bruno Carachesti

Bruno BO compôs “Calor, Suor e Paixão” num beat produzido por Slim. Como já havia convidado o rapper paulista para outra canção, BO optou em chamá-lo para a love song, gênero que Slim domina. “Daí, surgiu a ideia de falar obre o ‘afroamor’, da importância da mulher, da identidade africana. Criei uma úsica para falar sobre essa relação de amor entre negros”, conta Bruno BO.



A canção pedia uma voz feminina e Nanna Reis chegou para somar, representando a música afroamazônica, feita no Pará. Nanna faria apenas o refrão, no entanto como compositora acabou escrevendo uma rima, fechando a música com chave de ouro.


Durante as gravações em estúdio, em São Paulo, Bruno BO convidou o mestre Manoel Cordeiro para fazer umas intervenções de guitarra, para dar suwing à música. “O mestre chegou lá pra gravar a guitarra e refez toda a canção, gravando também o baixo e o teclado dela. Ele compôs em cima da batida e levada percurssiva que Slim havia criado”, conta BO sobre o processo criativo. “Essa música é um caldeirão de referências da Amazônia, com uma raiz afro e um toque paulista dado por Slim”, ressalta.





O single faz parte do DVD “Afroamazônico”, que é um projeto selecionado pelo Natura Musical por meio do edital 2017, com o apoio da Lei Semear. “Acreditamos na força do Natura Musical para conectar pessoas, valorizar a criatividade brasileira e revelar a diversidade de cada região do país”, diz Fernanda Paiva, gerente de Marketing Institucional da Natura. “O programa já circulou por 20 Estados, apostando em talentos locais. No Pará, por exemplo, o edital já ofereceu recursos para 48 projetos da música, como Felipe Cordeiro, Dona Onete, Lucas Estrela, Aíla, Arthur Nogueira e, agora, Bruno B. O.”, complementa.



Texto: Camila Barros - (91) 993029467

Fotos: Bruno Carachesti

Email: contatomcbrunobo@gmail.com

Assessoria de Imprensa | Bruno BO

16 visualizações