Banda paraense Steamy Frogs lança filme nesta quinta (09/09)

#SteamyFrogs

Imagem: divulgação.

Psicodelia amazônica. Essa é a proposta da banda paraense Steamy Frogs (em português, os sapos fumegantes), que lançou em 2019 o primeiro álbum: Labirinto Mental. Este ano, o grupo foi contemplado pelo edital Sesc via Lei Aldir Blanc e assim surgiu Hylidae no Labirinto Mental, um curta-metragem de ficção que será lançado na quinta, 09 de setembro, às 20 horas, em uma exibição seguida de pocket show na Vila Container. Na sexta, 10 de setembro, o filme estará disponível no canal do Youtube da banda.




Inspirado no álbum de estreia da banda, o filme é dirigido por Eros Carvalho e contou com assistência de direção de Matheus Cunha e de Dylan Moura, responsável pelo roteiro. O curta tem 13 minutos de duração e surgiu a partir do desafio de executar um projeto de show e encenação durante a pandemia.




“Em 2019, quando lançamos o álbum, o Olavo Nascimento e Tiago Ribeiro, que são músicos da banda, escreveram o conceito que une todas as faixas do álbum e transformaram esse texto em uma encenação teatral. No final do ano, lançamos um livro digital com o conto escrito em forma de poema e ilustrado por um ensaio fotográfico da banda. Quando aprovamos o edital do Sesc, pensamos em como apresentar um material inédito na banda que fugisse da onda das lives e foi então que surgiu a ideia de transformar o livro/encenação em um curta-metragem”, conta Amanda Furtado, produtora executiva do projeto.





O filme Hylidae no Labirinto Mental é um conto fantástico e foi gravado entre maio e julho de 2021 na UFPA, Mata do Utinga e residência dos membros da equipe. São os próprios integrantes da banda que atuam no curta: Lucas Castanha é Hylidae, Felipe Mendes, Phyllomedusa, Olavo Nascimento interpreta Hukaya, Tiago Ribeiro faz Varanidae e Leandro Sena é Lacerta.




“O objetivo do filme é contar a estória de Hylidae, um ser amazônida que passa por uma série de questionamentos sobre si e a vida em sociedade. Até que, em certo momento, seu povo é atacado por invasores e Hylidae, por meio dos conhecimentos que adquiriu em sua jornada, consegue livrá-los do mal. O filme trata de superação, auto-conhecimento, motivação e coragem de se arriscar em busca de respostas, que é a base do nosso disco”, explica Lucas Castanha, vocalista e guitarrista.




“O filme marca positivamente esse período de muita dedicação e produção que a banda

está, mesmo com as todas as dificuldades que a pandemia nos trouxe. Foi o momento de todos se concentrarem pra entregar o máximo de si, sabendo de nossas limitações, mas confiando na força do grupo e na história que tínhamos em mãos. Com o curta, uma nova linguagem artística, esperamos expandir nosso público”, revela Olavo Nascimento, guitarrista e diretor musical da banda.




Sobre a Steamy Frogs – Imersa na efervescência cultural paraense, a banda Steamy Frogs foi criada em 2015 e traz em sua sonoridade a experimentação do rock psicodélico com música regional. As letras que referenciam relações interpessoais e temas amazônicos, o visual marcado pelas maquiagens e pinturas corporais e a performance teatral nos shows, formam a identidade da banda. Lucas Castanha (voz e guitarra), Olavo Nascimento (guitarra e backing vocal), Felipe Mendes (teclado), Tiago Ribeiro (baixo) e Leandro Sena (bateria) são os ‘Sapos Fumegantes da Amazônia’ responsáveis por dar vida ao projeto que segue a todo vapor produzindo cada vez mais para um público amante da experimentação e da independência




Serviço: Lançamento do filme Hylidae no Labirinto Mental da banda paraense Steamy

Frogs com exibição e pocket show


Data: 09 de setembro de 2021 (quinta-feira) Horário: 20h. Local: Vila Container (Av. Gov

Magalhães Barata, 62 - São Brás, Belém - PA, 66060-281) Evento GRATUITO.

Informações: @steamyfrogs.


No dia 10 de setembro, a partir de 0h, o filme estará disponível no canal no Youtube da

banda


Texto: Sonia Ferro: (91) 98026-1595 (Lambada Produções)

248 visualizações