Artista argentino Santi López lança videoclipe gravado em Outeiro

#SantiLópez

#LançaVideoclipe


Amazônia legal - Imagem: Thaís Costa.

O músico e produtor musical argentino, Santi López, viajou quase cinco mil quilômetros até a capital paraense em busca de se reconectar com sua ancestralidade. Esse processo é retratado na faixa “Amazônia Legal”, estreia do artista como cantor, em parceria com Dudu Urband e Karen Tavares, lançado nessa segunda-feira (dia 19 de abril) em todas as plataformas musicais. A canção chega com um videoclipe gravado em Outeiro -distrito de Belém, onde Santi López reside atualmente- e outros pontos urbanos da cidade.




Nascido em Córdoba e de descendência direta de povos originários da província argentina, o artista vive há três anos no Brasil. Durante esse tempo, ele passou por um processo intenso de resgate das suas origens, muito por meio do contato com indígenas das etnias Anambé e Guajajara. Não à toa, Santi López escolheu o dia 19 de abril, celebrado como o Dia dos Povos Indígenas, para o lançamento de “Amazônia Legal”. A faixa traz mensagens de valorização e respeito aos povos indígenas e denuncia o desmatamento.






“Através de vivências ao lado de Têçá Anambé e Ylmarana Guajajara pude me envolver em projetos e práticas indígenas, assim como valores, como conexão e valorização da terra. Esse foi o despertar para a minha reconexão ancestral. A escolha da data tem a ver com a necessidade de honrar e dar voz às lutas dos povos indígenas, sobretudo diante da situação alarmante de desmatamento e descaso que vemos hoje em dia. Espero que essa música possa ser um porta-voz dessa mobilização tão importante”, diz ele.




Gravada no estúdio Budokaos Records (Belém), em parceria com a editora Namusic, a canção traz sonoridade predominantemente pop, com influências do hip hop, trap e uma ode à sonoridade paraense, com a incorporação de instrumentos amazônicos, como curimbó e maraca, executados no ritmo de lundu marajoara, além de uma saudação à espiritualidade e encantaria amazônica. A culinária regional também é lembrada, através de comidas típicas como a maniçoba, farinha e o açaí – paixões de Santi López, citadas na música.



Santi Lopez - Imagem: Thaís Costa.


“Quando eu cheguei aqui em Belém do Pará senti um reconhecimento muito forte. Conheci a culinária, fiquei apaixonado pelas comidas, como pode ser percebido no destaque que elas ganharam em ‘Amazônia Legal’. Conheci a espiritualidade, a encantaria, e isso também me inspirou muitíssimo para criar a letra e a música dessa canção, e, sobretudo, a cultura paraense e as identificações que eu senti com o povo daqui”, afirma Santi, sobre o processo criativo de construção da letra, feito em parceria com Dudu Urband.




“Amazônia Legal” é uma realização da produtora O Boto Produções e tem o apoio da Ná Figueiredo, Go Health Food, Loja Odoyá, Budokaos Records, Antonieta Hostel, O Adridau Hospedaria Amazônica, Casa D ́Noca e Organização Máquina. O registro audiovisual tem Marcelo Lelis e Thaís Costa na direção de fotografia, Bibi Ferreira no figurino e Fernando Alves no Visagismo. “Que a repercussão desse trabalho possa fortalecer movimentos ambientalistas e a preservação dos povos originários da Amazônia”, finaliza López.



Serviço: Santi López “Amazônia Legal” está disponível no YouTube e Spotify


Texto: Fernando Assunção (91) 9 8353-1375 (Assessor de imprensa)

81 visualizações