A Virada Digital 2021 abre inscrições para workshops gratuitos

#ViradaDigital2021

#WorkshopsGratuitos

Lorenna Montenegro ministra o workshop “Cineastas – Mulher, feminismo e cinema”. - Divulgação.


A Virada Digital 2021 abre, na segunda-feira (12), as INSCRIÇÕES para quatro workshops gratuitos sobre comunicação, escrita poética, cinema e música. Estão disponíveis 15 vagas para cada encontro. O festival promove 24h de programação nos dias 7 e 8 de maio, com shows, performances, teatro, audiovisual e um leque de linguagens artísticas de criadores do Pará.




Gustavo Aguiar ministra o workshop “Comunicação criativa para projetos culturais” no dia 7 de maio. Jornalista e produtor cultural, Aguiar atua desde 2014 na realização de eventos, desde encontros de estudantes a festivais de música para milhares de pessoas. Se especializou em comunicação para música, desenvolvendo cursos e consultorias. Além de desenvolver trabalhos de marketing digital e assessoria de imprensa, produz conteúdo jornalístico na internet, em suas redes sociais e outros sites especializados em música.




No workshop, ele debate sobre como funciona um planejamento de comunicação e como ativar os principais canais para projetos culturais, as redes sociais e a imprensa, além de desenvolver uma mente criativa para pensar possibilidades além do orçamento apertado.



Mayara La-Rocque ministra o “Laboratório poético de escrita”. Divulgação.


Mayara La-Rocque ministra o “Laboratório poético de escrita”, também no dia 7 de maio. Escritora, educadora e artista paraense, Mayara publicou o livro “Uma luminária pensa no céu”, pela Edições do Escriba, e participou de exposições e produções audiovisuais. Em 2020, seu projeto "Caminhos Poéticos da Escrita" foi contemplado pelo Prêmio Rede Virtual de Arte e Cultura da Fundação Cultural do Pará. Atualmente desenvolve o curso “Escritas de si” e outros laboratórios voltados para experimentação e criação com a palavra.




O “Laboratório poético de escrita” consiste em uma vivência para se pesquisar a escrita enquanto experiência e lugar de ficção em que a própria vida é a matéria de criação. “O laboratório é um meio para esse aprofundamento, onde através de provocações e dinâmicas criativas, se pretende trazer as narrativas, a memória, os poemas, as simbologias, as metáforas como recursos e forças arquetípicas e para adentrarmos em dimensões de nossa própria realidade e, dessa forma, vivenciarmos nossa escrita”, diz La-Rocque.




Lorenna Montenegro ministra o workshop “Cineastas – Mulher, feminismo e cinema”, dia 7 de maio. Crítica de cinema, roteirista, curadora e jornalista, Lorenna possui mais de 18 anos de atuação na área. Integra o Elvira - Coletivo de Mulheres Críticas de Cinema, e a Associação Brasileira de Críticos de Cinema (Abraccine). Cursou Produção Audiovisual na PUCRS, é professora do curso técnico Filmworks, da Academia Internacional de Cinema (AIC - SP) e ministra oficinas e cursos sobre crítica, história e estética do cinema/vídeo, e representação feminina nas telas.





“O workshop será um encontro para provocar reflexões sobre o caminho constituído na produção cinematográfica e de que forma o cinema de mulher traz diversidade ao meio, com maior presença por trás das câmeras que reflete num olhar contra hegemônico, feminino e plural”, diz Montenegro.



Ed Guerreiro conduz o encontro “Música digital e direitos”, no dia 8 de maio. Músico e produtor musical, iniciou sua carreira profissional em 2003, e foi co-fundador da banda adame Saatan, um dos principais nomes do rock paraense. No workshop, discutirá o papel dos agentes na cadeia dos Negócios Musicais. “A ideia central é desburocratizar a linguagem e mapear o conhecimento básico para que artistas e agentes musicais consigam trilhar seu caminho independente de forma organizada e com o maior aproveitamento possível”, destaca.



Serviço

Virada Digital 2021 abre inscrições para workshops gratuitos no Sympla.


Texto: Gil Sóter (91) 98942-4037

87 visualizações