24ª Mostra de Cinema de Tiradentes abre calendário audiovisual brasileiro

#MostraDeCinemaDeTiradentes


Exposição - Imagem: Jackson Romanelli


A 24ª Mostra de Cinema de Tiradentes a ser realizada 22 a 30 de janeiro, será uma experiência diferente à de anos anteriores. Devido à pandemia de Covid-19, o evento que abre anualmente o calendário audiovisual brasileiro acontecerá no formato online com todas as atividades concentradas no site www.mostratiradentes.com.br e acompanhadas nas redes sociais da Universo Produção. A programação abrangente, diversificada e gratuita exibe 114 filmes (31 longas, 2 médias e 81 curtas-metragens) em pré-estreias e mostras temáticas; conta com a participação de 112 convidados no centro do 24º Seminário do Cinema Brasileiro que inclui 24 debates, a série Encontro com os Filmes e rodas de conversa; promove 10 oficinas com a oferta de 225 vagas, realiza performance audiovisual, exposição, shows e atrações artísticas.




"Mesmo nesse novo formato, a Universo Produção preparou todas as atividades do evento mantendo as mesmas características, identidade e personalidade de uma edição presencial. Assim, tanto o público já habituado com a Mostra Tiradentes, quanto aqueles que nunca puderam ir ao evento, poderão desfrutar de uma vasta programação gratuita, compartilhada pelas redes, com o espírito de engajamento e vanguarda das outras edições. A 24ª Mostra Tiradentes reafirma seu propósito de promover, refletir, exibir e difundir a produção brasileira contemporânea e conecta olhares, pessoas, diversidade e todos os sotaques brasileiros e, no ambiente virtual, amplia o acesso e a abrangência do evento”, destaca a diretora da Universo Produção e

coordenadora geral da Mostra, Raquel Hallak.



Divulgação.


A abertura da Mostra, na noite do dia 22, a partir das 20 horas, terá performance audiovisual, homenagem à cineasta Paula Gaitán e exibição, em pré-estreia mundial, de seu mais novo documentário “Ostinato”, sobre o músico Arrigo Barnabé. A exibição estará disponível após o debate inaugural "O Percurso de Paula Gaitán", que terá a presença de Ava Gaitán Rocha (cantora, compositora e cineasta), Clara Choveaux (atriz), Eryk Rocha (cineasta) e do próprio Arrigo e de Paula Gaitán, com mediação do coordenador curatorial da Mostra, Francis Vogner dos Reis. Um showcom o músico Arrigo Barnabé encerra a programação do dia de abertura.



“VERTENTES DA CRIAÇÃO”



A temática proposta para a 24ª Mostra de Tiradentes é denominada “Vertentes da Criação”. Com o estouro da pandemia em fevereiro de 2020, o cinema foi um dos quadros mais diretamente afetados, em várias frentes: fechamento das salas de exibição, interrupção de projetos e filmagens em andamento e, especificamente no Brasil, a ampliação da paralisa do Governo Federal relativa ao setor. A percepção da curadoria, assinada por Francis Vogner dos Reis e Lila Foster, é de que, em anos recentes, houve uma reconfiguração intelectual e empírica dos processos na produção do país, passando por universos simbólicos, ética das imagens a partir dos espaços, personagens e territórios, estética amparada em perspectiva crítica do automatismo das práticas da expressão audiovisual do mercado e, principalmente, a economia de um tempo que resiste ao modelo célere de velocidade da circulação do capital. O cinema brasileiro se reinventa nas circunstâncias a ele impostas e nas inquietações de criadores arrojados que constantemente reinventam as formas do fazer.




Parte das discussões a serem tratadas em filmes e debates ao longo da Mostra veio da própria experiência em Tiradentes de diretores, diretores de fotografia, atrizes, atores, montadores, diretores de arte e roteiristas, que apresentam, a cada ano, ricas e múltiplas vertentes de processos criativos, através de intervenções questionadoras que se descolam de modos e procedimentos criativos e de produção mais normativos do ponto de vista técnico e estético.



Divulgação.


“Vertentes da Criação” também nomeia uma das mostras, que reúne os seguintes filmes sob o recorte específico da temática: os longas #eagoraoque (SP), de Rubens Rewald e Jean-Claude Bernardet; “Agora” (PE), de Dea Ferraz; “Entre Nós talvez Estejam Multidões” (MG/PE), de Aiano Bemfica e Pedro Maia de Brito; “Negro em Mim” SP/MG/BA/PE/PA), de Macca Ramos; e “Pajeú” (CE), de Pedro Diógenes; e os curtas “Uma Noite sem Lua”, de Castiel Vitorino Brasileiro; “Filme de Domingo”, de Lincoln Péricles; e “República”, de Grace Passô.




Além dos filmes, sete mesas de debate levantarão discussões que se enquadram nas ideias desenvolvidas a partir da noção de “Vertentes da Criação”, com a presença de diversos profissionais do audiovisual, entre diretores, atores, atrizes, produtores e roteiristas.



Divulgação.


SERVIÇO: 24ª MOSTRA DE CINEMA DE TIRADENTES | 22 a 30 de janeiro de 2021 Saiba da programação completa no site www.mostratiradentes.com.br e pelos endereços Web: mostratiradentes.com.br / No Instagram: @universoproducao / No Youtube: Universo Produção / No Twitter: @universoprod / No Facebook: mostratiradentes / universoproducao / No LinkedIn: universo-produção



Texto: Assessoria de Comunicação


89 visualizações