Álbum 'Voo do Carapanã' do músico Gileno Foinquinos está disponível nas plataformas digitais

#VooDoCarapanã

#GilenoFoinquinos


Imagem: William Jardim / Divulgação.


Músico paraense Gileno Foinquinos está com CD novo de música instrumental paraense

intitulado "Voo do carapanã". O músico é grande representante desta vertente da música paraense. Seu trabalho já está disponível em todas as plataformas digitais. O projeto é contemplado no edital de música da Lei Aldir Blanc. Realizou temporada on-line de música instrumental autoral, projeto contemplado no edital PROAC-SP.




Gileno Foinquinos, músico guitarrista, compositor e arranjador, diretor musical, natural da cidade de Cametá no Estado do Pará, despertou seu interesse pela música aos 6 anos de idade, quando começou a tocar violão influenciado pelo seu pai que na época era guitarrista. Ingressou no Conservatório Carlos Gomes aos 13 anos onde teve como professores os violonistas Antônio Carlos Braga e o mestre Catiá. Após começou a tocar profissionalmente em bandas de baile, integrou a banda Fazendo Arte.






De 1994 a 1996 integrou e gravou o primeiro CD da Amazônia Jazz Band, orquestra regida na época por Andi Pereira, integrou também as bandas de música instrumental Pandora e Estado de Espírito. Participou em 1998 de breve curso de harmonia e improvisação com o húngaro Ian Guest. Foi responsável pela direção musical da primeira e segunda Bienal Internacional de Música no Norte nos anos de 2002 e 2004, realizada em Belém.




No ano de 1998 após gravar seu primeiro CD de música instrumental (Cacique Camutá) em parceria com o baixista Adelbert Carneiro, mudou-se para São Paulo. Já no ano de 2003 lançou seu segundo CD chamado Cacique Muaná em parceria com Adelbert Carneiro. E desde esse período continua desenvolvendo seu trabalho de música autoral mesclando em suas composições a identidade musical paraense e a música do mundo muito influenciado em sua formação musical por nomes como: Sebastião Tapajós, Nego Nelson, Bola Sete, Victor Biglione, Wes Montgomery, Joe Pass, Jim Hall, Pat Metheny, George Benson, Mike Stern, entre tantos outros.





Em 2009 Integrou o grupo de música instrumental do trombonista Bocato, participando da gravação do CD Hidrogênio, disco considerado pela crítica brasileira o melhor instrumental do ano. Integrou e gravou em 2011 o CD de instrumental da Banda Funk Brasil. Integra FILAFRO (Orquestra Filarmônica Afro-Brasileira). No ano de 2013 lançou o Cd de música instrumental intitulado "Curimã", trabalho que mistura música folclórica, clássica e jazz. Desenvolveu em parceria com o guitarrista Edson Gadelha o "Método de Guitarrada Cuíra" publicado em 2014. Participou do volume 2 do CD Violões do Pará lançado em 2014.




Em 2017 lançou o CD virtual Só Samba, trabalho musical baseado em músicas autorais e em parceria com compositores e poetas paraenses como Eduardo Neves e Jorge Andrade e com participação especial do músico Filó Machado. Em 2020 realizou a direção musical do show da artista Lia Sophia apresentado na TV Brasil. Ao longo de sua trajetória atuou com diversos artistas do cenário paraense tais como Sebastião Tapajós, Nego Nelson, Mini Paulo, Sagica, Fafá de Belém, Adelbert Carneiro, Nilson Chaves, Mahrco Monteiro e do cenário nacional como: Roberto Carlos e Roberta Mirada, entre tantos outros nomes da música brasileira.




Atualmente é o guitarrista da banda paulistana de jazz brasileiro chamada Silibrina comandada pelo pianista Gabriel Nóbrega com a qual já viajou para vários lugares do mundo participando de apresentações e festivais internacionais.





Serviço: Conheça mais sobre o trabalho de Gileno Foinquinos acessando o seu SITE. Acesse o INSTAGRAM do artista. Ouça também suas músicas no (YouTube, Spotify e Deezer).


Texto: Assessoria de Comunicação

253 visualizações